16/03/2012 - Religiosa e educadora que sobreviveu á época do bang bang de Paranatinga completou 80 anos

 

Mais conhecida como Irmã Terezinha, ela chegou a Paranatinga na década de 70, como ela mesmo diz sobreviveu na época dos bang-bangs, foi professora na Escola estadual Apolônio Bouret de Melo.  

A irmã conta que naquela época para poder ensinar os alunos utilizava luz de vela na sala de aula já que não existia energia elétrica na região, mas mesmo assim a vocação de ensinar e evangelizar prevalecia mesmo com todas as dificuldades.  

A irmã Terezinha foi homenageada por alunos e ex-alunos da escola Apolônio, nesta escola ela dedicou parte de sua vida, conhecida por bispos e padres como uma guerreira de Deus a irmã ainda se encontra lucida e com muita energia e disse que se fosse preciso enfrentaria tudo de novo, pois cada dia nesta cidade era um desafio.    

Paranatinga foi criada por garimpeiros e junto com eles chegavam os aventureiros e mulheres em busca de vida fácil, mas o desafio pelo ensinar e conseguir viver uma terra sem lei ao onde o fato de matar uma pessoa não significava nada para muitos aumentava o desafio desta guerreira incansável de que com seu jeito doce e tranquilo fazia, que ela muitas vezes desafiasse o perigo em prol de dar educação e mostrar o caminho do saber para os jovens e crianças da época.  

Alunos que irmã Terezinha ensinou já se tornaram prefeitos de Paranatinga é o caso do atual vice-prefeito Jaime Dias Pereira, e o Ex Gestor Francisco Carlos Carlinhos Nascimento, outros se formaram professores e assim são os frutos deixados por esta religiosa que nunca se intimidou com as dificuldades enfrentadas no dia a dia.  

Em seu relato de vida ela garante que jamais desistiu dos seus objetivos e que se for necessária enfrentaria este desafio de novo em prol de comunidades que precisam de pessoas com atitude e que com isso façam possam fazer a diferença.  

No dia do seu aniversário que foi comemorado no dia 07 de Março a igreja católica celebrou uma missa em homenagem a esta religiosa que tanto fez por Paranatinga se no âmbito social religioso ou escolar, na ocasião ela recebeu homenagens de alunos da escola Apolônio Bouret de Melo e ex-alunos prestaram lhe homenagens, muito emocionada a irmã agradeceu todos os moradores de Paranatinga e ressaltou amo esta cidade por tudo aquilo que aqui tive a oportunidade de fazer de ensinar e também de aprender.  

Agradeço pelos meus 60 anos de vida religiosa e também pelos 80 anos de vida que estou comemorando, tudo o que fiz foi com dedicação e carinho para este povo que hoje também me retribui este carinho, ressaltou a religiosa.

 

Lindomar Bettega - Paranatinga News

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário