16/04/2012 - Fidel elogia Dilma: "o mundo seria melhor com elas no poder"

 

O ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, acredita que o mundo seria melhor se as mulheres fossem as responsáveis pela política, em um novo artigo sobre a Cúpula das Américas onde elogia a presidente brasileira Dilma Rousseff.
 
"Mais uma vez demonstraram que o mundo seria melhor se elas (as mulheres) se ocupassem dos assuntos políticos. Talvez houvesse menos guerras, embora ninguém possa ter certeza disso", escreve Fidel em sua última edição de "Reflexiones" publicada neste domingo na imprensa cubana.
 
O líder cubano elogiou Dilma Rousseff e destaca seu pulso firme ao pedir que os Estados Unidos mantenham relações em "pé de igualdade" com o Brasil e com o restante da América Latina.
Em seu texto, ele ressalta a análise que fez a presidente do Brasil sobre a crise econômica e a reação da zona do euro através da expansão monetária que aprecia a moeda brasileira e afeta à competitividade da indústria nacional.
 
"A Dilma Rousseff, uma mulher capaz e inteligente, não deixa de identificar essas realidades e sabe abordá-las com autoridade e dignidade", elogia Fidel Castro.
Em sua opinião, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "sabe que a economia do Brasil surge com impressionante vigor que, associada às economias como as da Venezuela, Argentina, China, Rússia, África do Sul e outras da América Latina e do mundo, conduzirão o futuro do desenvolvimento mundial.
 
Sobre Obama, Fidel também escreveu. Fidel diz ter observado o presidente dos Estados Unidos "pensativo e, às vezes, bastante ausente" no primeiro dia da Cúpula das Américas, em Cartagena de Indias, na Colômbia.
"Era como se dormisse com os olhos abertos. Não se sabe quanto descansou antes de chegar a Cartagena, com quais generais falou, que problemas ocupavam sua mente", assinala.
 
Por sua vez, revelou assombro com o discurso do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, e o reprovou por não ter reivindicado respeito à soberania dos países da América Latina e que não dissesse "uma só palavra" sobre as ilhas Malvinas.
 
Em seu artigo de hoje, Fidel Castro - de 85 anos e longe do poder desde 2006 - continua suas ironias sobre a que denominou a "Cúpula das Guayaberas", em referência ao fato de o presidente americano ter recebido uma "guayabera" - camisa caribenha de origem cubana bem popular em Cartagena.
 
"Vejo que as reuniões em Cartagena avançam e as realidades se afastam. Das guayaberas presenteadas a Obama nada se falou. Alguém terá de encarregar-se de indenizar o artista de Cartagena Edgar Gómez (artista que produziu a camisa presenteada a Obama)", escreve.
A 6ª Cúpula das Américas concluirá neste domingo em Cartagena de Indias e é possível que finalize sem uma declaração final, entre outros assuntos pela inflamada polêmica pela recusa dos Estados Unidos e do Canadá de aceitarem Cuba nas próximas edições.
 
Redação 24 Horas News

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário