16/05/2011 - 16h:05 PT expulsa ex-senadora Serys

 De fora da disputa pela vaga ao Senado, ela disputou uma vaga na Câmara Federal, perdeu, mas nas eleições teria apoiado indiretamente a candidatura do hoje senador pelo PDT, Pedro Taques, que acabou derrotando Carlos Abicalil, atual secretário Executivo do Ministério da Educação.

 

Mais do que derrotados, Serys e Abicalil acabaram levando o PT a um fragoroso desempenho medíocre nas eleições em Mato Grosso. O partido sempre teve atuação política forte no Estado, mesmo com resultados módicos. O PT se resume hoje, a vaga de um deputado federal, Ságuas Moraes, atual presidente do PT e que corre o risco de perder o mandato no Tribunal Superior Eleitoral – TSE, que desconsiderou a Lei da Ficha Limpa para o candidato derrotado a deputado federal, William Dias (PTB), que se coligou com o PSDB, sendo que seus pouco mais de 2 mil votos dão a vaga para o tucano Nilson Leitão, tirando a vaga do petista.

 

Se isto acontecer, restará apenas o deputado estadual reeleito Ademir Brunetto dentro do PT de Mato Grosso, lembrando que o partido está há mais de oito anos no poder, tanto estadual como nacional. A maioria dos cinco membros da Comissão de Ética do PT entendeu que Serys agiu com infidelidade partidária ferindo as regras ao não apoiar para senador Carlos Abicalil e para piorar tendo feito campanha para um adversário Com forte influência dentro da Comissão de Ética, Carlos Abicalil, Ságuas Moraes e Alexandre César comandaram o processo de expulsão da ex-senadora e de advertência e suspensão de seis meses para o vereador por Cuiabá, Lúdio Cabral, e de três meses para a ex-deputada e secretária-adjunta da Secretaria de Justiça, Verinha Araújo, além de advertência para a suplente de deputada Eroísa de Mello.

 

O presidente do PT, Ságuas Moraes foi o único dos três que defendia apenas a advertência e suspensão da ex-senadora, apontando ainda a recomendação da Direção Nacional do PT para que evitasse punições exageradas Votaram pela punição dos denunciados por Carlos Abicalil e Alexandre César, o presidente da Comissão de Ética, Amilton Amaral, a secretária, Noêmia Maria de Souza e Audiere Nascimento. Já foram contra as punições o relator Getúlio Jorge Latorraca e Eva Perpétua dos Reis.

 

A decisão ainda não é definitiva, pois tem que ser referendada pelo Diretório Regional, que será convocado para apreciar a decisão da Comissão de Ética. Ao todo são 47 membros nesta instância do PT. A ex-senadora não foi encontrada para falar a respeito do assunto.


Fonte: Ronaldo Teixeira

Comentários

Data: 03/01/2015

De: gusybaebwg@gmail.com

Assunto: true religion jeans men

Data: 02/12/2014

De: pcqmnhkvd@gmail.com

Assunto: canada goose jackets sale

Data: 02/12/2014

De: pcqmnhkvd@gmail.com

Assunto: canada goose jackets

Novo comentário