16/05/2013 - Quadrilha de “descuidistas” é presa após tentar furtar 15 bancos em Mato Grosso

 

Sete integrantes de uma quadrilha especializada em furtar dinheiro de agências bancárias, aproveitando-se do descuido ou distração de e funcionários foram presos, na terça-feira (14.05), na região de Barra do Bugres (168 km ao Médio-Norte), após tentar levar malotes  de mais de 15 bancos de Mato Grosso e conseguir consolidar o furto em três deles, apenas nos últimos 10 dias.
 
A quadrilha conhecida por “Descuidistas” é monitorada há mais de 10 meses pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, que na segunda-feira (13.05), conseguiu antecipar a ação dos bandidos e alertar agências e a Polícia das cidades de Tangará da Serra  e Barra do Bugres (168 e 239 km a Médio-Norte).
 
No mesmo dia, o grupo tentou subtrair dinheiro dos bancos de Comodoro, Sapezal,  Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra. Ao chegar a Tangará da Serra, os suspeitos perceberam a movimentação do banco e fugiram em direção a Barra do Bugres, onde foram presos nesta terça-feira (14) pela Polícia Militar em dois veículos, um Celta e um Siena.
 
Os suspeitos foram levados para a Delegacia da Polícia Civil de Tangará da Serra e serão autuados em flagrante pelo delegado da Delegacia de Roubos e Furtos de Tangará da Serra, Vitor Chab Domingues, nos crimes de formação de quadrilha, furtos, tentativas de furtos e uso de documentos falsos.
 
O delegado chefe da Gerência de Combate ao Crime Organizado, Flávio Henrique Stringueta, que acompanha na cidade os interrogatórios. De acordo com Stringueta, o bando vinha agindo nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. “É uma prisão importante por conta do prejuízo causado, sem alarde à população, que não percebe a ação da quadrilha, ao contrário do ‘novo cangaço’”, destacou.
 
Os sete presos estão com documentos falsos e também são investigados em ações semelhantes no estado de Rondônia. A Polícia Civil está checando as identidades junto ao serviço de inteligência do Estado de Minas Gerais, possivelmente o estado de origem da maioria deles, principalmente as cidades de Uberlândia e Ituiutaba.
 
Policiais do GCCO confirmaram a identidade de Elenir Carvalho de Simões; Paulo Henrique Borges Carvalho, que apresentou documento em nome de André Henrique Alves, 18; Vinicius de Matos de Freitas; Igor Ferreira da Silva; Mateus Marques de Andrade, 18. Ainda está sendo averiguadas as identidades de Fernando Alves Pereira e Carlos Vinicius Martins de Andrade.
 
Segundo o delegado Flávio Henrique Stringueta, somente na semana passada, a quadrilha conseguiu levar dinheiro das agências de Chapada dos Guimarães, Lucas do Rio Verde e Mirassol D’Oeste. “Eles agem em sete. Entram na agência como se fossem clientes e aproveitam-se do descuido dos funcionários para chegar até a tesouraria ou áreas reservada, de onde levam dinheiro sem que sejam percebidos”, explicou.
 
Conforme o delegado, na semana passada a quadrilha entrou em nove agências dos municípios de Dom Aquino, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Lucas do Rio Verde, Colíder, Alta Floresta, Tabaporah, Peixoto de Azevedo e Matupá. Antes de chegar a Dom Aquino, a quadrilha havia estado em Pimenta Bueno, no Estado de Rondônia. O delegado informou ainda que a Polícia Civil investiga tentativas de furtos ocorridas nos meses de abril e fevereiro, na mesma modalidade delituosa.
 
Em Chapada dos Guimarães, a quadrilha levou R$ 90 mil. As agências de Lucas do rio Verde e Mirassol D’ Oeste não informaram o montante furtado.
 
Segundo as investigações, a quadrilha não usa armas e nem emprega violência nas açoes e quando alguém é flagrado em algum ambiente de acesso restrito, dentro do banco, desconversa dizendo que se perdeu ou está  procurando o banheiro.
 
 

Carlos Vinicus Martins de Andrade

Elenir Carvalho de Simoes

Fernando Alves Pereira

Igor Ferreira da Silva

Mateus Marques de Andrade.18

Vinicius de Matos de Freitas

 

 

Andre Henrique Alves, 18. Nome verdadeiro - PAULO HENRIQUE BORGES ALCANTARA

Escrito por Assessoria/PJC-MT para Água Boa News 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário