16/07/2012 - Já começaram as gravações da minissérie contará a vida de dom Pedro Casaldáliga

 

A vida de dom Pedro Casaldáliga, 84 anos, bispo emérito de São Felix de Araguaia (Mato Grosso), vai virar minissérie de TVs espanhola e brasileira.

O papel do religioso, que defendeu a democracia em plena ditadura militar brasileira (1964-1985) e enfrentou latifundiários e posseiros de terras, ficou com o premiado ator espanhol Eduard Fernández, que está no Araguaia já para gravar as primeiras cenas no papel de dom Pedro Casaldáliga.

O Repórter do Araguaia entrevistou O Diretor Oriol Ferrer que falou da responsabilidade de dirigir uma minissérie relatando a vida de dom Pedro: “Está sendo muito importante dirigir a minissérie “Descalço sobre a Terra Vermelha” que conta a vida de dom Pedro, os primeiros anos quando chegou à região. Penso que é uma reflexão sobre a injustiça, impunidade e falar das coisas que muitas vezes não valorizamos que são as coisas pequenas e não devemos dar importância, também será destacados os personagens que fielmente lutaram, procuraram melhorar toda a região como a irmã Genoveva, irmã Irene e o próprio dom Pedro e toda a gente que lutou para conscientizar todos moradores dessa região, aproximar essa luta com os moradores atuais, penso que estão muito distante dos seus ideais, social falta mais aproximação da comunidade humana, acho que estão muitos distantes, individualistas e talvez seja importante fazer uma reflexão de recuperar esse novo espírito que nos anos 60 e 70 era importante para Europa e América Latina que agora estão totalmente destruídos pelo poder. Será muito importante esse filme. A escolha da cidade de São Félix do Araguaia sucedeu algo curioso o Eduard Fernández em sua viagem para conhecer dom Pedro ficou uma semana e surgiu a pergunta: Porque não fazemos o filme em São Félix do Araguaia, pois aqui mora dom Pedro e vamos encontrar moradores antigos que viveram essa época? E conversamos com o produtor, o próprio Eduard e concluímos que o espírito de dom Pedro, o lugar as pessoas seriam uma ferramenta para alma, para trabalharmos mais fielmente e que nos sentiríamos em casa, estamos muito contente em gravarmos em São Félix. Gostaríamos muito que durante esses dois meses toda a população de São Félix juntamente com mais oitentas pessoas que chegaram para gravar tenhamos uma convivência maravilhosa, colaboração fantástica e que desfrutamos juntos, pois precisamos do apoio de toda população”. Concluiu

 

O ator Eduard Fernández também falou da emoção de fazer o papel de dom Pedro: “Procuramos respeitar todas as pessoas para contar uma história, estamos em São Félix somente para contar essa história que será importante para humanidade, estou feliz. Fazer o papel de dom Pedro é uma grande responsabilidade e compromisso, tenho a sensação que para fazer dom Pedro cada dia me dá mais coragem. Eu penso fazer esse papel será muito importante na minha vida. Ao receber o convite para fazer dom Pedro telefonei para Ele e conversamos bastante. Eu não faço muito televisão, faço mais cinema. Eu conheci dom Pedro não muito profundamente e quando me informei um pouquinho mais percebi que seria uma oportunidade, um privilégio. E Admirei dom Pedro pelo seu respeito pelos pobres, os humildes e por todas as pessoas, o seu respeito pelas palavras e linguagem precisa com a gente. Dom Pedro é um maestro com sentimentos profundos e verdadeiros”. finaliza

 

O missionário catalão chegou ao Brasil em 1968, como conta o jornalista Francesc Escribano no livro “Descalço na terra vermelha”, no qual se baseia a minissérie. A minissérie será produzida pela TV Brasil, TVc, TVe e Raiz Produções Cinematográficas. “Terra Roxa” terá 13 episódios de 22 minutos cada. Na Espanha, irá ao ar em dois episódios de 85 minutos.


Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia

Comentários

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário