16/07/2012 - Produtora de objetos de cena da minissérie “Descalço Sobre a Terra Vermelha”, esbanjando simpatia, humildade e carinho pelos são-felicenses

 

Procurada pelo “O REPÓRTER DO ARAGUAIA”, Úrsula Ramos, produtora de objetos de cena de vesti, da minissérie “Descalço Sobre a Terra Vermelha e também do filme Dois Filhos de Francisco e outros,

O REPÓRTER DO ARAGUAIA: Como foi para você receber o convite para participar como produtora de objetos de cena de vesti da minissérie “Descalço Sobre a Terra Vermelha de Dom Pedro Casaldáliga”?

ÚRSULA: Olha para mim foi uma surpresa e um presente porque trabalhar nessa minissérie contando a história do Bispo Dom Pedro Casáldaliga é uma honra pelo homem que ele é, pelas lutas dele e de coração me apaixonei pelo projeto, como não se apaixonar pela história de D. Pedro Casaldáliga que chegou aqui na década 60, naquela época não existia muita ligação com capitais as pessoas viviam aqui sem assistência médica, escola sem contato praticamente com nada e ele chegou com a equipe dele aqui a Tia Irene, dona Genoveva, Gentel, Daniel e entre outros e pegou no colo as pessoas daqui como os ribeirinhos os roceiros, índios então me sinto honrada e estou fazendo com maior prazer essa minissérie.

 

O REPÓRTER DO ARAGUAIA: Qual a origem dessas peças e de onde vieram?

ÚRSULA: Os objetos de cena são da década de sessenta, setenta alguns de 50 porque na época não chegava rapidamente às novidades de moda de utensílios, veículos e a origem eu comecei São Félix, caminhando com o Marcelo pelas ruas da cidade que é da equipe entrando na casa das pessoas conversando com elas, nos seus quartos nas sua salas cozinhas quintais e eles me receberam muito bem, receberam o projeto com alegria assim também como receberam a equipe de Barcelona a equipe Brasileira e assim virou um vinculo. Temos cama de pessoas, sofás, cadeiras, copos, bacias e coisas que são realmente daquela época e outra origem eu fui buscar em Pirinópolis-Go, junto com o Demétrio Pompeu de Pina, que é tão parceiro meu nos filmes ele tem um museu da família Pompeu e muitas peças que eu não encontrei aqui vieram de Pirinópolis e outras do acervo da Maria Mundim que é minha filha que trouxe e cataloguei devo ter cerca de 3.000 (três mil) peças iniciando a montagem do cenário nesta terça-feira (10/07) e rodando no dia 16 de Julho já estamos com a cara do filme, temos a mala de D. Pedro, do Daniel, da Rosa que são personagens da história do e vai ser delicioso fazer.

 

O REPÓRTER DO ARAGUAIA: Você já conhecia D. Pedro?

ÚRSULA: Não conhecia pessoalmente, mais já sabia da história dele de toda trajetória de vida e agora tive esse prazer de conhecer pessoalmente de entrar na casa dele é indiscutível é uma figura de paz extraordinária ser humano muito bacana fiquei encantada.

 

O REPÓRTER DO ARAGUAIA: Quanto à cidade de São Félix do Araguaia a receptividade o que achou?

ÚRSULA: Eu me emocionei com as pessoas daqui, estou fazendo amizades e contatos com as crianças, idosos mulheres, homens pessoas fantásticas maravilhosas cuidadosas gentis um lugar bonito e aconchegante.

 

O REPÓRTER DO ARAGUAIA: Fala um pouco do artista que está trabalhando junto com você;

ÚRSULA: O Ismael é um garoto que nós descobrimos ele aqui em São Félix e disse que é de Barra do Garças, pequeno grande notável foi uma surpresa ele é marceneiro e trabalhou com o Celso Martins nas construções levantando cenário depois veio aqui para a oficina de objetos de cena trabalhar comigo e o diretor de artes o Jhose e a Eva, construindo objetos restaurando, criando é um talento e espero carregar ele comigo para os próximos filmes.

 

O REPÓRTER DO ARAGUAIA: Para finalizar, essa entrevista fala um pouco da população de São Félix do Araguaia, no qual você disse ter sido recebida muito bem;

ÚRSULA: A mensagem que eu posso deixar é que eu estou amando adorando a cidade as pessoas todos me encantaram um lugar belo e que sigam seus caminhos com harmonia, paz dignidade sabedoria é um prazer estar aqui e quero voltar independente de filme ou não, vou partir em setembro e vou deixar amigos, espero voltar para reencontrar e tornar esse vinculo para sempre .

 

Finalizo dizendo que essa minissérie é uma produção Epanha/Brasil minoria absoluta e raiz produções Fernando Andrade é um dos produtores e a pessoa que me convidou e contratou.

 

Escrito por: Ivone Lima,

Entrevista: Vanessa Lima

Fonte:  “O Repórter do Araguaia com Pontal do Araguaia News”

Comentários

Data: 12/11/2013

De: lu22ch_@hotmail.com

Assunto: oi amiga tudo bem eu o parazinho

olha eu adorei trbalha com vc tu uma pessoa do bem trabalha a ussula e muito facio ele e uma otima proficional e amiga de verdade bj pra vc amiga adoro vc ver mim manda uma mensagem

Data: 16/07/2012

De: Silvana

Assunto: IP - Identificado - 109.123.210.16:80


Atendendo ao pedido do MPF (Ministério Público Federal), a partir desta terça-feira, 17, o site “O Repórter do Araguaia” estará disponibilizando o endereço de IP nos comentários aqui postados. Temos certeza que essa atitude acordada entre todos os sites, evitará ataques infundados aos candidatos que disputam a eleição 2012.


IP - Identificado - 109.123.210.16:80

Novo comentário