16/08/2014 - Polícia fiscaliza bares para combater crimes de exploração sexual

Na ação policial cinco bares no bairro Jardim União foram alvos da fiscalização. No local foi constatada uma aglomeração de cerca de 300 pessoas menores de idade se divertindo, entretanto a Polícia Civil não identificou nenhuma delas em situação que indicasse exploração sexual 

 

A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), em conjunto com a Delegacia Especializada do Adolescente (Dea), realizaram na noite de quinta-feira (14.08), uma operação de fiscalização em estabelecimentos comerciais visando combater crimes de exploração sexual de adolescentes em Cuiabá. Um casal e um adolescente de 17 anos foram detidos para prestar esclarecimentos.   

 

Na ação policial cinco bares no bairro Jardim União foram alvos da fiscalização. No local foi constatada uma aglomeração de cerca de 300 pessoas menores de idade se divertindo, entretanto a Polícia Civil não identificou nenhuma delas em situação que indicasse exploração sexual.   

 

Durante a abordagem o adolescente E.P.T.S., 17 anos, foi flagrado pelo investigador Rusino Soares, dispensando ao solo nove porções de pasta base de cocaína e ainda com um copo plástico contendo cerveja. Ao ser questionado sobre a origem da bebida alcoólica, o menor afirmou ter adquirido no "Bar do Índio".   

 

Diante dos fatos, o proprietário do estabelecimento Deus de Lara, 42 anos, conhecido como "Índio", e sua companheira Gertrudes Ferreira, 33, foram encaminhados à Deddica onde foram autuados no Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), em razão da prática da contravenção penal de fornecer bebida alcoólica a adolescente.   

 

O adolescente E.P.T.S. também foi apreendido e conduzido à Delegacia Especializada do Adolescente, para ser formalmente ouvido e oficializado o Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC), pelo ato infracional de tráfico de drogas.   Outros estabelecimentos comerciais situados no mesmo bairro foram alvos de verificação "in loco" por parte dos investigadores de polícia, e foram autuados pelos   fiscais presentes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, por ausência de alvará.   

 

De todos os bares fiscalizados, três deles acataram a ordem de fechamento emitida pelos delegados de polícia, Eduardo Botelho e Paulo Araújo, coordenadores da ação policial integrada, como forma de proteger a integridade dos adolescentes que se faziam presentes nos respectivos recintos.  

 

As diligências iniciaram às 22 horas de quinta-feira (14) e perdurou até às 03 horas da madrugada de sexta-feira (15.08), e foram acompanhadas por inspetores da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Cuiabá, os quais cuidaram da responsabilização administrativa dos estabelecimentos em que ficou comprovada a presença de adolescentes em situação de vulnerabilidade. 

 

 

Redação 24 Horas News

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário