16/09/2011 - Prefeito acusado de pedofilia será reconduzido ao cargo nesta sexta

Depois de ficar afastado por três meses, de ser julgado e absolvido pela Câmara de Vereadores pelo suposto crime de pedofilia, o prefeito afastado de Dom Aquino, Eduardo Zeferino, será reconduzido ao cargo nesta sexta-feira (16), às 13 horas.

Na manhã desta quinta-feira (15), mais escândalo na Prefeitura entre ele e o prefeito em exercício, Donizete Laves (PT), foi parar na delegacia e virou caso de polícia. O vice alega que Zeferido invadiu a Prefeitura por volta das 7 horas e tentou expulsa-lo. Donizete registrou um boletim de ocorrência contra Zeferino e afirma que além dele invadir a prefeitura, jogou suas coisas, documentos e quadros no chão.

Zeferino nega ação e diz que ‘apenas ajeitou’ suas coisas no lugar. “Eles (Donizete e secretários)  ficaram 3 meses na prefeitura e eu sequer apareci por lá para atrapalhar a gestão de ninguém. Amanhã serei reconduzido ao cargo para colocar ordem na casa”, disse em entrevista.

Donizete se refere a Zeferino como um monstro, que não pode ficar em meio às pessoas. “Ele está parecendo um leão enjaulado e representa um perigo à sociedade. Ele é um monstro e não pode ficar solto por ai. Ele não incomodou a durante esses meses porque estava preso. Só por isso”, finalizou.

Zeferino foi absolvido pela Câmara Municipal somente na questão política, por isso poderá voltar ao cargo, o pendencia judicial, com relação à denúncia de pedofilia ainda não foi julgada pela Justiça e ele permanece em liberdade vigiada.

 

Da Redação - Laura Petraglia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.