16/09/2011 - UNEMAT terá nove novos cursos a partir do próximo ano. Inclusive Medicina.

A Universidade do Estado de Mato Grosso terá a partir do próximo ano um novo marco expansionista na sua história com a aprovação de nove novos cursos em nove campi diferentes. Entre os cursos aprovados nos Conselhos Superiores da UNEMAT, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão e Conselho Universitário ocorridos nesta semana está o curso de Medicina para Cáceres, Direito para os campi de Alta Floresta, Barra do Bugres e Pontes e Lacerda, Administração para os campi de Juara e Nova Xavantina, Engenharia Elétrica para o campus de Sinop, Geografia para o campus de Colíder e Engenharia Civil para o campus de Tangará da Serra.

 

O reitor da UNEMAT, Adriano Silva, comemorou o resultado das votações assim que os conselheiros do CONSUNI aprovaram a criação dos novos cursos. Ele enfatizou que a sociedade de Mato Grosso será a grande beneficiada com a expansão dos serviços oferecidos pela instituição e lembrou que esse é um momento muito positivo quando há um comprometimento do governo estadual em assegurar as condições para que a UNEMAT cresça e se fortaleça.

 

Para o reitor a criação dos novos cursos está sendo feita de forma planejada de modo a garantir a qualidade na oferta desses serviços e continuar garantindo investimentos para fortalecer os outros 44 cursos regulares de graduação oferecidos pela UNEMAT, sem contar os cursos de ensino a distância, pela modalidade Parceladas e pela Faculdade Indígena Intercultural. “A nossa administração quer ousar, crescer mas de forma planejada e consciente, por isso estamos fazendo as ações de modo que possamos assegurar os investimentos para os novos cursos e também para os já existentes, além de garantir o fortalecimento do ensino, da pesquisa, da extensão e da permanência do acadêmico na universidade”, afirma Adriano Silva.

 

Com a aprovação interna dos cursos nos conselhos, a UNEMAT passa a preparar a estrutura necessária a fim de que o vestibular para o segundo semestre de 2012 já contemple a abertura desses novos cursos.

 

A escolha dos cursos a serem abertos foi feita pelos próprios campi por meio de pesquisa de demanda e atendem as áreas estratégicas para o desenvolvimento nacional e regional.

 

 

 

Qualidade de Vida

 

Implantação do curso de Medicina trará ganho social 

 

A implantação do curso de medicina no campus de Cáceres da Universidade do Estado de Mato Grosso a partir do próximo ano vai trazer benefícios sociais para a população do município e do Estado. O reitor da UNEMAT, Adriano Silva, e o coordenador do campus de Cáceres, Anderson Marques do Amaral, comemoraram o resultado das votações nos conselhos superiores da instituição, o Conselho de Ensino e Pesquisa e Conselho Universitário.

 

O reitor da UNEMAT salienta que esse é um momento muito positivo para a universidade e para o Estado. “Esse é um projeto coletivo, com a participação do governo estadual por meio do governador Silval Barbosa, do secretário de Saúde, Pedro Henry, da comunidade acadêmica e da sociedade que vai se beneficiar diretamente com a expansão da instituição por meio da oferta de mais serviços. Então nesse momento é importante agradecer a todos que contribuem com esse projeto, como o governo estadual e comunidade acadêmica em geral”, afirma Adriano Silva.

 

Para o professor Anderson Amaral a aprovação do curso de Medicina é o reconhecimento dos conselheiros pela história do campus de Cáceres que é o berço da UNEMAT. “Esse é o reconhecimento por tudo que essa cidade já fez pelo Estado e vai contribuir muito com a melhoria da saúde de toda a população da região Oeste, que é uma região carente de investimentos nessa área”, diz o coordenador. 

 

A análise do consultor do projeto do curso de Medicina, professor José Lúcio Machado, que é professor de cirurgia da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e diretor da faculdade de Medicina da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) é que haverá um ganho social muito grande para o município e para o Estado.  

 

O professor e consultor esteve esta semana em Cáceres e afirmou que a proposta do curso de Medicina da UNEMAT segue todos os parâmetros nacionais para implantação dos cursos de Medicina do país, além do mais a proposta é que os profissionais formados na instituição sejam voltados para atender as necessidades sociais de atenção à saúde. Além disso, a proposta pedagógica prevê que os alunos tenham contato precoce com os cenários de atuação práticos.

 

De acordo com o professor, a implantação do curso vai agregar valor ao município e possibilitar novos investimentos tanto públicos como privados no município, além de possibilitar a chegada de novos profissionais de saúde no município que vai melhorar a saúde da população. “Acredito que o curso de Medicina aqui da UNEMAT será muito bom para a população em geral”, diz.

 

José Lúcio assegura ainda que os profissionais médicos a serem formados na UNEMAT estarão aptos a atuarem com a atenção primária à saúde, para atendimento na saúde da família, além de possuírem as aptidões necessárias para a integralidade das ações em saúde. Para ele a formação a ser ofertada no curso de Medicina vai garantir que o médico atue no âmbito da interprofissionalidade, além de ter uma formação humanística na relação com o paciente.

 

O consultor lembra que toda a proposta pedagógica foi construída em conjunto com a equipe da UNEMAT e profissionais de saúde com base na experiência que a instituição já possui. “Nesse curso nós vamos trabalhar com metodologias ativas, que tem como base o construtivismo e o autor nacional Paulo Freire”, afirma.

 

No que diz respeito a parte estrutural do curso, o consultor avalia que o conjunto hospitalar de Cáceres e também a rede de atenção básica à saúde servirão de base para a formação do profissional. Para ele, o município de Cáceres apresenta as mesmas carências e vicissitudes de qualquer outra cidade brasileira. “O Brasil tem 178 cursos de medicina em cidades de grande, médio e pequeno porte, e Cáceres tem as mesmas carências de qualquer outra cidade no que diz respeito a área de saúde e por isso mesmo o profissional que estará sendo formado pela UNEMAT estará preparado para enfrentar esses problemas”, diz.

 

Lygia Lima – Assessoria UNEMAT