16/09/2015 - Nadaf e Marcel Cursi são presos e Silval é considerado foragido

Os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf (Indústria e Comércio e Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda) foram presos na tarde desta terça-feira (15), em Cuiabá, pela Polícia Civil, por meio da Operação Sodoma.

O governador Silval Barbosa (PMDB) também teve mandado de prisão decretado pela Justiça e é considerado foragido. 

Os ex-secretários estão sendo encaminhados para depor na Decor (Delegacia de Combate à Corrupção de Mato Grosso).

As investigações apontam que o suspeitos teriam montado um esquema criminoso de corrupção e lavagem de dinheiro, em 2013 e 2014, relacionado à concessão de incentivos fiscais, por meio do Estado, através do Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso).

Os pedidos de prisão foram feitos pela Decor, após um levantamento em conjunto de dados feito pelo Cira (Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos).

"Provas robustas"

 

O Cira é uma força-tarefa permanente composta pela Delegacia de Combate à Corrupção, Ministério Público Estadual (MPE), Secretaria de Fazenda de Mato Grosso e Procuradoria Geral do Estado, com apoio do Sistema de Inteligência do Estado.

Além das prisões, decretadas pela juíza Selma Arruda, da Vara de Combate ao Crime Organizado da Capital, há outros mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva.

Um dos alvos de busca e apreensão é o apartamento do ex-governador Silval Barbosa, no Jardim das Américas, em Cuiabá.

O secretário-geral do Cira, o subsecretário de Estado de Segurança Pública, Fábio Galindo, disse que a operação ocorre no curso de uma investigação criminal iniciada há mais de quatro meses.

"Tudo está amparado em robusto acervo de provas da participação dos investigados, e mediante minuciosa análise de dados e de documentos, dentro das mais modernas técnicas de Inteligência", disse. 

Busca e apreensão

Agentes da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, chegaram, há pouco, na sede da Decor, com parte dos materiais apreendidos durante a operação, entre eles malotes de documentos e dois computadores.

Neste momento, agentes da Polícia Civil também estão na casa do ex-governador cumprindo mandados de busca e apreensão. A ação é acompanhada pela ex-primeira-dama de Mato Grosso, Roseli Barbosa, e pelo advogado da família, Ulisses Rabaneda.


 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário