16/10/2015 - Defaz prende 25 por desvio de 101 milhões - Veja lista dos presos

A Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra Administração Pública (Defaz) deflagrou na manhã desta quinta-feira (15), a operação “BB Pag”. Os policiais estão cumprindo 78 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão.

Os mandados estão sendo cumpridos na capital e interior do Estado e nas cidades de Tubarão (SC) e Soledade (RS).

O empresário Plínio Alexandre Amorim Marques é sócio-proprietário da Central Assessoria e Treinamento Ltda. Ele foi preso em sua residência no edifício, Villágio Piemonte, localizado no bairro Duque de Caxias, em Cuiabá. A empresa presta serviços de organizações de eventos.

A Operação foi denominada 'BB Pag' que dá continuidade à Operação'Vespeiro, que investiga uma suposta quadrilha que desviava dinheiro da Secretaria do Estado de Fazenda (Sefaz). Informações iniciais dão conta de que rombo seria de R$ 101 milhões.

Acompanhe em tempo real

 11h23 - Os advogados Eduardo Guimarães e Ademar Santana, do Tribunal de Prerrogativa da Ordem dos Advogados de Cuiabá disse que a prisão dos dois advogados é ilegal. "“É notório que a Penitenciária Central não conta com sala de Estado Maior. Portanto os advogados devem ficar em uma sala especial e não junto com detentos comuns", disse Eduardo.

11h08 - Veja lista dos alvos da Operação BB Pag e onde os mandados estão sendo cumpridos:

Cuiabá - prisões e busca e apreensões 
Plinio Alexandre Amorim Marques/ Neia Marques
Claumir Tomazzi/Elaine Tomazi
Rosa de Castro Melo/Victor Tomazi
Ary Linderman
Adauri/Teresinha/Alex
Evanildes Dias
Marco Paolo Filho
Lucival Cândido Amaral
Djalma Jose Neto 
Marleide O. Carvalho
Alexandre Carneiro
João Pires M. Filho
Gabriel N. Marquito
Silvio da S. Rondon
Waldir Aparecido Taques
Clarisse A. S. Basso
Rafaela S. Basso
Gonçalo Rodrigues de Almeida
Antonio Marques De Pinho 
Marinete F. Marques
Celso Alves de Pinho
Giovani Dadalt Crespani

Cuiabá - busca e apreensão
Roberto Rizzo

Santo Antônio do Leverger - prisão
Juercio/José Ribeiro Neto/Wockton S. Pereira

Primavera do Leste
Busca e apreensão na residência de Giovani Dadalt e no escritório de contabilidade El Shaday

Tubarão (SC) - busca e Apreensão na empresa de Giovani Dadalt

Soledade (RS)
Prisão temporária e busca e apreensão de Isabel de Fátima Dadalt e Neida Terezinha Dadalt – mãe e tia de Giovani Dadalt

11h03 - Durante os mandados de prisão João Pires M Filho e Gabriel N. Marquito foram presos por porte ilegal de armas e encaminhados para o Centro de Ressocialização de Cuiabá.

10h52 - As mulheres detidas na operação estão sendo encaminhadas para o presídio feminino Ana Maria do Couto. Elas deverão ser ouvidas na próxima segunda-feira (19) pelos policiais da Defaz.

10h35 - A advogada Michelle Donegá está revoltada com os delegados da Defaz, porque não estão deixando os advogados terem acesso aos autos dos processos. "Como posso defeder o meu cliente Gonçalo Almeida, se não sei o motivo da acusação", informou.

10h21 - Oito delegacias da Capital estão envolvidas na operação, são elas: Dema, GCCO, Roubos e Furtos (Derf), GOE, Entorpecentes, Consumidor e DHPP.

09h45 - Alguns detidos estão sendo encaminhados diretamente para o antigo presídio do Carumbé. A tendência é de que eles não sejam ouvidos nesta quinta-feira.

09h30 - Os policiais da Defaz apreenderam documentos e computadores dos envolvidos. Até o momento já foram encaminhadas 34 pessoas para prestar esclarecimentos.

09h25 - O contador Gonçalo Rodrigues de Almeida foi encaminhado para o Centro de Ressociliação de Cuiabá (antigo Carumbé). Ele irá permanecer detido durante a operação BB Pag.

09h16 - Mais de 20 pessoas foram encaminhadas para o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), uma unidade anexa ao Centro de Ressocialização de Cuiabá (antigo Carumbé). Elas serão ouvidas na Defaz sobre o susposto desvio de dinheiro na Sefaz.

09h07 - Fabrício Domingues é advogado do empresário José Ribeiro, ele disse que seu cliente irá prestar todos os esclarecimentos a Defaz e não soube informar a causa do mandado de prisão. "Ainda não posso dizer o motivo da prisão, porque não tive acesso aos autos do processo". 

09h03 - Uma família de livramento foi encaminhada para a Defaz para prestar esclarecimentos sobre o desvio de dinheiro da Sefaz.

 

 

Fernanda Leite e Soraya Medeiros, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário