16/12/2011 - Ladrões furtam fardas de bombeiros durante treinamento em Cuiabá

 

Automóvel que pertence a uma das vítimas foi arrombado em Cuiabá.
Furto só foi percebido após treinamento no ginásio Aecim Tocantins.
 
Três aspirantes a cabo do Corpo de Bombeiros tiveram todo o fardamento furtado na tarde desta quinta-feira (15) no bairro Verdão, em Cuiabá. As fardas estavam no veículo de uma das vítimas. O furto ocorreu no momento em que as vítimas estavam em um treinamento do Corpo de Bombeiros, que estava sendo realizado no Ginásio Aecim Tocantins. Além de objetos pessoais, os assaltantes levaram três fardas que pertenciam ao dono do veículo e de mais dois colegas que também estavam no treinamento.
 
Segundo relatou ao G1 o proprietário do carro, Paulo Augusto, os assaltantes cortaram os cabos que ficam ligados na bateria do veículo antes de realizar o furto. Ele contou que só percebeu que havia sido furtado após o fim do treinamento. “Os assaltantes conseguiram abrir o veículo sem arrombar. Eles levaram computadores, documentos pessoais, celulares e as nossas carteiras também”, relatou.
 
De acordo com a vítima, parte dos objetos dele e dos colegas estavam no porta-malas e a outra estava no banco traseiro do veículo. O fardamento era composto por uniformes de educação física, uniformes de mergulho e os uniformes com identificação dos cabos para atendimentos de incêndio. A ocorrência, segundo as vítimas, foi registrada no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) do bairro Verdão.
 
Novas fardas
 
O coronel do Corpo de Bombeiros Arilton Azevedo Oliveira, informou ao G1 que deve ser aberto um processo administrativo para apurar o furto das fardas. “O procedimento a ser feito agora é abrir uma sindicância para apurar como ocorreu o furto. Os aspirantes podem responder por imprudência, negligência ou imperícia conforme vai apontar as investigações”, informou.
 
Oliveira disse ainda que a reposição das fardas aos futuros cabos pode ser imediata. “Caso houver outras fardas disponíveis para eles no almoxarifado do Corpo de Bombeiros, elas deverão repor as que foram roubadas. Se não houver, deve ser aberto um processo licitatório pela Secretaria de Administração para a compra de outras fardas”, observou. O coronel disse que esse processo de licitação demora em média 30 dias para ser concluído.
 
Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário