17/01/2016 - PMs estariam de posse de uma LISTA NEGRA de mais de 40 pessoas marcadas para morrer até o carnaval

17/01/2016 - PMs estariam de posse de uma LISTA NEGRA de mais de 40 pessoas marcadas para morrer até o carnaval

Mais de 40 pessoas estariam em uma “Lista Negra” de marcadas para morrer em Cuiabá e Várzea Grande. Pior, essa “matança” aconteceria ainda neste final de semana até o final do Carnaval. E os matadores seriam policiais militares. O caso é tão sério e preocupante, que a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT), mandou seu Departamento de Inteligência investigar.

 

Essas denúncias estão circulando pelas redes sociais e preocupa sim, a sociedade e as autoridades responsáveis pala Segurança Pública de Mato Grosso, que já anda pra lá de assustada com o aumento diário e constante, principalmente nos casos dos crimes contra a vida: homicídios e latrocínios: mortes seguidas de roubos.

 

Mortes anunciadas agora, mas que a reportagem do Portal de Notícias 24 Horas News por dois anos seguidos publicou reportagens especiais com entrevista de pessoas infiltradas no sub mundo do crime que apontavam muitas mortes por execução.

 

Em 2014, por exemplo, uma fonte exclusiva da redação, afirmou que em Cuiabá e Várzea Grande existiam listas com mais de 250 pessoas marcadas para morrer, todas, segundo a fonte, envolvidas em algum tipo de crime, principalmente roubo, latrocínio, homicídio uso e tráfico de drogas.

Em 2015, a mesma pessoa voltou a afirmar que a lista passaria de 300 vítimas mortas por execução. Nos dois anos, mais de 300 foram executadas apenas em Cuiabá e Várzea Grande.

 

LEIA NOTA DA SESP

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) informa que analisa todas as informações que chegam ao seu conhecimento por denúncia anônima, redes sociais ou qualquer outro meio de comunicação. Todas informações são encaminhadas para o setor de inteligência para checagem a fim de separar tecnicamente o que é de fato ameaça e o que é trote ou especulação. O caso que vem sendo noticiado na mídia sobre uma suposta “Lista” está sendo acompanhado diretamente pelo setor de inteligência da Sesp.

 

O secretário de Estado, Fábio Galindo Silvestre, exalta a importância da atuação da inteligência para análise do cenário e evitar que alguma informação relevante seja desconsiderada ou ações precipitadas sejam provocadas. “De um lado, se formos precipitados podemos incorrer em ações inusitadas, como seria o caso do suposto sumiço da criança no Parque Mãe Bonifácia o ano passado, quando na verdade o menino estava em casa com a mãe. Se formos omissos, podemos perder uma grande oportunidade de prevenir crimes ou contribuir com as investigações em curso. Por isso, o melhor caminho é a análise completa das informações, com prudência e pelo canal da inteligência para se chegar a uma conclusão segura” esclarece.

 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública reconhece a Polícia Militar como uma instituição séria, honrada e que presta um nobre serviço à sociedade mato-grossense. A Sesp considera que a generalização e a atribuição de uma ação criminosa a uma instituição deve ser repudiada e ressalta que se algum membro ou grupo isoladamente extrapola a nobreza da missão policial será investigado, punido e excluído da corporação.

 

 

 

 

José Ribamar Trindade

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário