17/03/2015 - Ney coloca ordem na casa e impede advogado tumultuar audiência pública

O presidente da câmara, Ney Weliton (PSD) colocou ordem e mostrou quem manda na casa de leis em Nova Xavantina. Após várias pessoas expressarem suas ideias a respeito do tema abordado – embarque e desembarque de ônibus no setor Xavantina – O advogado Wande Diniz teve sua vez de colocar suas ideias e debater o tema.

 

Ocorre que no inicio das falas, o presidente da câmara colocou um espaço de tempo de cinco minutos para cada. No entanto, Wande disse que os cincos minutos iam se transformar em dez. “Eu acho que vou extrapolar os cinco minutos, nos vamos lá para os dez, ‘né’, porque é necessário que a população tenha vez e voz, se a população não tiver vez e voz, vamos embora”, atiçou o advogado.
 
 
Ney achando errada sua posição rebateu: “Só questão de ordem. Nós vamos manter a ordem da sessão, o tempo estipulado é cinco minutos, e nós vamos fazer dentro da regra da sessão, para que a audiência tenha um bom andamento. Por gentileza”.
 
Wande tenta captar minutos de outras pessoas na câmara, onde foi impedido por Ney. “Cinco minutos para cada. Quem levanta a mão e ‘me da’ o tempo de vocês ‘ai’. Quem vai falar depois de mim?”, indagou Wande, sendo imediatamente interrompido por Ney: “Dr. Se o senhor continuar desse jeito eu vou pedir para cortar seu microfone do senhor. Por gentileza, se contenha”, chamou atenção Ney.
 
Wande continuou dizendo: “Eu posso parar. Não tem problema. O Povo pode falar ou não nessa casa?”. Ney responde: “Se for para tumultuar, nós não teremos audiência pública. Eu gostaria que o senhor explanasse... Mas o senhor está incitando a população a tumultuar a audiência pública e eu não vou permitir isso doutor. Por gentileza”, chamou atenção mais uma vez Ney Weliton.
 
 
Vendo que não conseguiria ‘inflama’ a audiência pública, o advogado colocou suas ideias nos cinco minutos dado a ele sem mais euforias.
 
 
 
 
 
Escrito por Jânio Gomes - Assessor Pessoal do Prefeito Gercino - publicado no site noticiasnx

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário