17/03/2016 - Planalto diz que conversa entre Lula e Dilma foi "republicana" e promete ações contra Moro

17/03/2016 - Planalto diz que conversa entre Lula e Dilma foi "republicana" e promete ações contra Moro

A Presidência da República disse em nota nesta quarta-feira que a conversa divulgada pela Justiça Federal do Paraná entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve "teor republicano" e anunciou que tomará medidas contra o juiz Sérgio Moro, que autorizou a divulgação do áudio com a conversa.

Na nota, o Palácio do Planalto diz que Dilma encaminhou o termo de posse de Lula na Casa Civil pois não sabia se ele compareceria na cerimônia de posse do cargo, marcada para a manhã de quinta-feira.

No áudio, anexado em um processo da Justiça Federal do Paraná, Dilma avisa a Lula que está enviando um emissário com o termo de posse do ex-presidente na Casa Civil para que Lula use "em caso de necessidade". [nL2N16O2R6]

O ex-presidente é investigado na Lava Jato e com sua ida para o ministério, ele fica fora do alcance de Moro, que concentra todas as ações da Lava Jato na primeira instância, e passa a ter foro privilegiado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

"Uma vez que o novo ministro, Luiz Inácio Lula da Silva, não sabia ainda se compareceria à cerimônia de posse coletiva, a presidenta da República encaminhou para sua assinatura o devido termo de posse. Este só seria utilizado caso confirmada a ausência do ministro", afirma a nota do Planalto.

"Assim, em que pese o teor republicano da conversa, (Dilma) repudia com veemência sua divulgação que afronta direitos e garantias da Presidência da República... Todas as medidas judiciais e administrativas cabíveis serão adotadas para a reparação da flagrante violação da lei e da Constituição da República, cometida pelo juiz autor do vazamento."

A divulgação desse áudio engrossou manifestações em várias cidades do país, inclusive em Brasília, onde manifestantes protestaram em frente ao Palácio do Planalto e ao Congresso Nacional.

Dezenas de deputados de oposição gritaram "renúncia" no plenário da Câmara dos Deputados, também após a divulgação do aúdio.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu; Reportagem adicional de Eduardo Simões)

 

MSN

Comentários

Data: 17/03/2016

De: Vilson Lima

Assunto: lula

Se o Cunha pode ser presidente da Câmara, o Renan do senado e etc, porque o Lula não pode ser Ministro? Na verdade a direita tem medo que lula possa ajudar a Dilma a sair dessa crise e o Brasil volte à sua normalidade política, nunca aceitaram a derrota para uma mulher e desde o primeiro dia de governo começaram a persegui-la. A gente sabe que não tá bom, agora governar assim ninguém aguenta. O processo eleitoral e a vontade das urnas deve ser respeitado. Nas manifestações só vi cara de classe média e rico e o número de manifestantes não representa o número de eleitores do país. O Brasil tem 200 milhões de habitantes e nem foram pras ruas 3%.

Novo comentário