17/05/2013 - Riva defende fim das OSS em reunião com vereadores de 12 municípios

Parlamentares da região Oeste e Médio Norte apresentaram carta de reivindicaões aos deputados e posteriormente ao governador

 

 

Contrário ao modelo de Organizações Sociais de Saúde (OSS) desde a implantação no Estado há dois anos, o deputado estadual José Riva (PSD) reiterou a necessidade de mudanças na gestão da saúde em Mato Grosso.

 

Durante reunião nesta quinta-feira (16) na Assembleia Legislativa entre deputados estaduais e vereadores de 12 municípios da região Oeste e Médio Norte, Riva lembrou que as OSS criam duas categorias de cidadão, o que contradiz o princípio da isonomia. “Quando o Governo do Estado sugeriu a implantação das OSS, demos um voto de confiança, mesmo sendo contrários à proposta desde o início. A situação da saúde em Mato Grosso não é confortável, tenho dito ao governador, que está consciente disso e tem se empenhado para mudar a realidade mas, em minha opinião, este modelo saturou. Muitos já acreditavam que as OSS não dariam certo e decididamente, não deram”, afirmou o peessedista.   

 

Segundo Riva, a gestão da saúde através das OSS chegou ao limite e a mudança é necessária. “O melhor modelo de gestão da saúde é o mais humano. As OSS são injustas, pois o atendimento pode ser qualificado, mas ocorre apenas em algumas regiões e outras são penalizadas, o que mostra incoerência. Com base no principio da isonomia, é preciso ter uma gestão uniforme para todo o Estado”, argumentou.

 

Para o deputado estadual, o melhor modelo de gestão da saúde seria por meio dos consórcios, com a participação efetiva dos prefeitos e vereadores municipais. “Contando com alguns hospitais de referência, ou seja, os regionais, e a gestão com a atuação dos consórcios seria mais eficiente, pois hoje problemas básicos não conseguem ser atendidos”.

 

INVESTIMENTOS – Durante a reunião, vereadores de Tangará da Serra, Sapezal, Nova Mutum, Conquista do Oeste, Nova Lacerda, Comodoro, Campo Novo do Parecis, Campos de Júlio, Rondolândia, Nova Maringá,  São José do Rio Claro e Brasnorte apresentaram à nove deputados estaduais, carta de reivindicação que foi levada ao governador Silval Barbosa (PMDB) após o encontro com os parlamentares para obter melhorias na saúde.

 

Entre os pedidos, estão a oficialização do cumprimento dos repasses da saúde pelo Governo do Estado, implantação de hospitais regionais em Tangará da Serra e Comodoro, aquisição de ambulâncias e equipamentos hospitalares como de Raio-X e Ultrassom para serem encaminhados aos municípios, além de agilidade nas consultas com a contratação de médicos.   

 

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Campo Novo do Parecis, Leandro Martins, várias pessoas estão morrendo nas cidades devido a falta de atendimento. “Precisamos salvar vidas, na última semana, três pessoas morreram na nossa cidade dentro de ambulâncias e muitas vezes isso acontece por falta de médicos ou equipamentos”.

 

Para o vereador de Conquista do Oeste, Odair José Vargas, os parlamentares podem ser interlocutores junto ao Poder Executivo para levar melhorias na saúde às cidades. “Por isso viemos pedir apoio dos deputados, independente de partidos políticos, precisamos nos unir para enfrentar essas dificuldades”.

 

Também participaram do encontro os deputados Wagner Ramos, Sebastião Resende e Jota Barreto do PR, José Domingos e Pedro Satélite do PSD, Dilmar Dal Bosco (DEM), Alexandre César (PT) e Márcio Pandolfi (PDT).  

 

KLEVERSON SOUZA

Assessoria de Gabinete

 

Comentários

Data: 17/05/2013

De: jose rezende

Assunto: puxão de saco explicita...

Vá puxar o saco do Riva assim lá em casa....
Não passa mais de dois dias tem uma matéria sobre o RIVA
Isso aqui parece boletim informativo da Assembleia Legislativa de MT.
Puxação de Saco explicita do Riva....a gente vê por aqui !!!

Novo comentário