17/06/2016 - Paulo Brustolin deixa Secretaria de Fazenda e volta para iniciativa privada; Seneri Paludo assume

17/06/2016 - Paulo Brustolin deixa Secretaria de Fazenda e volta para iniciativa privada; Seneri Paludo assume

Depois de um ano e meio, o secretário de Estado de Fazenda, Paulo Ricardo Brustolin, decidiu deixar o primeiro escalão do governador José Pedro Taques (PSDB). “Eu vim para somar por um ano, com uma nova mentalidade de gestão. Já se passou um ano e meio, e creio que dei a minha contribuição”, afirmou Brustolin, para a reportagem do Olhar Direto, por telefone. 
 
Seu substituto no cargo será Seneri Paudo, atual secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), que  desde o ano passado já vem tratando de vários temas com a Sefaz, como a revisão do formato de incentivos fiscais e a reforma tributária, entre outros. Na Sedec, quem deve responder é o atual secretário adjunto Luiz Carlos Nigro, de Turismo.

 

“Hoje, passados 18 meses de intenso trabalho, entrego as finanças do Estado de Mato Grosso sob controle – com redução financeira da máquina, revisão de custos e contratos, dívidas renegociadas, pagamentos em dia para as prefeituras, controle da arrecadação e retomada de investimentos, ciente que contribuí com toda a minha energia para um Estado de Transformação”, disse Brustolin por meio da assessoria de imprensa.

O governador elogiou o trabalho desenvolvido por Brustolin no controle das finanças do Estado e deu boas-vindas a Seneri em sua nova função. “Paulo Brustolin teve papel essencial na efetivação de uma política econômica austera e responsável. Cuidou da chave do cofre do Estado com responsabilidade para que as finanças públicas estivessem equilibradas em meio à forte crise econômica que atinge o Brasil. Conseguimos, com trabalho e planejamento, pagar as dívidas que estavam pendentes e manter os salários rigorosamente em dia", afirmou Taques. 

"Agora, Seneri assume a pasta com o objetivo de dar continuidade ao trabalho e terá papel fundamental para ajudar o Governo de Mato Grosso a continuar a honrar seus compromissos e ao mesmo tempo fazer novos investimentos”, completou o governador.

Dança das cadeiras

Brustolin é o oitavo secretário de Estado que deixa o staff de Pedro Taques, desde janeiro de 2015. O primeiro foi o coronel PM Ribeiro Leite, que deixou a Chefia da Casa Militar, sendo substituído pelo coronel PM Benedito Siqueira Júnior.  
 
Depois, veio a segunda mudança, ocorrida na Secretaria de Estado de Saúde: Marco Aurélio Bertúlio foi substituído pelo médico Eduardo Bermúdez. A terceira foi na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), com saída do promotor de Justiça Mauro Zaque Jesus. Em seu lugar, assumiu o também promotor de Justiça  Fábio Galindo Silvestre.
 
A quarta e quinta mudanças ocorreram por causa da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que proibiu membros do Ministério Público – Estadual e Federal – de assumirem cargos no âmbito do Poder Executivo, em todas as esferas.

Como conseqüência, Fábio Galindo deixou a Sesp, enquanto a promotora de Justiça Ana Luíza Peterllini saiu da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Galindo foi substituído pele delegado Rogers Elizandro Jarbas, agora titular da Sesp, enquanto Ana Peterllini deu lugar para o vice-governador Carlos Fávaro, ainda interino na Sema.
 
A sexta mudança no governo Taques aconteceu na Secretaria de Estado de Educação (Seduc), a maior de Mato Grosso. Após a Operação Rêmora, desencadeada pelo Grupo Especial de Atuação Contra o Crime Organizado (Gaeco), para investigar fraudes em licitação de obras escolares, o secretário Permínio Pinto Filho (PSDB) pediu demissão, mesmo sem que lhe fosse imputada qualquer culpa. Sem eu lugar, assumiu o secretário do Gabinete de Governo, José Arlindo de Oliveira, para um período de 30 dias, mas ficou apenas 19 dias.
 
O então secretário de Estado de Planejamento (Seplan), Marco Aurélio Marrafon, foi convocado por Taques para assumir a Seduc. Na Seplan, o atual titular é José Bussiki Figueiredo, servidor de carreira e coordenador da Câmara Fiscal.

Confira abaixo a nota oficial emitida pelo Governo do Estado sobre o assunto:

O secretário de Estado de Fazenda Paulo Brustolin pediu exoneração do cargo que ocupa desde janeiro de 2015. Quem assume a pasta é o secretário Seneri Paludo, que atualmente responde pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Paulo Brustolin agradeceu ao governador a confiança depositada nele e em sua equipe ao longo do período em que esteve no comando da pasta.

“Hoje, passados 18 meses de intenso trabalho, entrego as finanças do Estado de Mato Grosso sob controle – com redução financeira da máquina, revisão de custos e contratos, dívidas renegociadas, pagamentos em dia para as prefeituras, controle da arrecadação e retomada de investimentos, ciente que contribuí com toda a minha energia para um Estado de Transformação”, disse Brustolin. O secretário permanecerá no cargo até esta sexta-feira (17).

O governador elogiou o trabalho desenvolvido por Brustolin no controle das finanças do Estado e deu boas-vindas a Seneri em sua nova função. “Paulo Brustolin teve papel essencial na efetivação de uma política econômica austera e responsável. Cuidou da chave do cofre do Estado com responsabilidade para que as finanças públicas estivessem equilibradas em meio à forte crise econômica que atinge o Brasil. Conseguimos, com trabalho e planejamento, pagar as dívidas que estavam pendentes e manter os salários rigorosamente em dia. Agora, Seneri assume a pasta com o objetivo de dar continuidade ao trabalho e terá papel fundamental para ajudar o Governo de Mato Grosso a continuar a honrar seus compromissos e ao mesmo tempo fazer novos investimentos”, frisou o governador.

Perfil

Seneri Kernbeis Paludo é natural de Bauru (SP) e graduou-se em Agronomia pela Universidade de Marília (Unimar) em 2001. É pós-graduado em Planejamento e Gestão de Negócios pela Faculdade de Administração e Economia (FAE) do Paraná. De 2008 a 2010 foi superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), fazendo da instituição uma referência em dados estatísticos e analíticos da agropecuária mato-grossense. Em seguida, exerceu o cargo de diretor executivo da Famato e depois deixou o cargo para ser secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), segundo cargo mais importante dentro da pasta. Desde janeiro de 2015 respondia pelo cargo de secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

 

 

 

Da Redação - Ronaldo Pacheco

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário