17/07/2012 - Ferramentas da inteligência policial irão auxiliar na segurança das eleições 2012

 

A Segurança Pública vai aumentar a prevenção de crimes eleitorais por meio da utilização dos conhecimentos e das ferramentas de Inteligência. O Planejamento Estratégico para as Eleições Municipais 2012 foi apresentado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp/MT) nesta segunda-feira (16.07), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Cuiabá, para os juízes das zonas eleitorais da região de Rondonópolis e Cáceres.
 
Essa foi a última reunião de quatro visitas que o secretário de Segurança, Diógenes Curado, e o presidente do TRE/MT, desembargador Rui Ramos, fizeram aos polos eleitorais do Estado para apresentar o esquema de segurança durante o pleito eleitoral. Na última sexta-feira (13.07) esse trabalho foi realizado no polo eleitoral do município de Tangará da Serra.
 
Todos os municípios do Estado, exceto os que possuem unidades da Polícia Federal, terão atendimento da Polícia Judiciária Civil, que vai deslocar policiais das diretorias de atividades especiais para os municípios que não possuem autoridade policial.
 
No total serão deslocados 89 delegados, 33 escrivães e 123 investigadores, totalizando 248 policiais civis que sairão da sede onde estão lotados para exercer a sua atividade em outra localidade. “Cada delegacia terá no mínimo uma equipe formada por um delegado, um escrivão e três investigadores”, disse o delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Anderson Garcia.
 
Os 67 novos delegados nomeados recentemente pelo Governo de Mato Grosso também serão utilizados no dia das eleições. “Eles não atuarão como delegados efetivamente, mas no auxílio e no apoio das equipes policiais para que possamos fazer essa eleição de forma tranquila”, falou Anderson.
 
A Polícia Civil deverá agir na apuração e coleta de provas dos possíveis crimes eleitorais. “Antes das eleições, a Polícia Civil em parceria com o serviço de Inteligência da Sesp trabalhará de forma integrada para evitar abusos eleitorais nos municípios”, ressaltou Garcia.
 
A Polícia Militar vai disponibilizar cerca de quatro mil policiais militares. O tenente-coronel PM Antônio Ribeiro Leite, apresentou os principais pontos de atuação, bem como o efetivo que deverá ser empregado durante o processo eleitoral, em outubro. Conforme o tenente-coronel, serão 1.556 locais de votação em todo o Estado, sendo 1.123 situados no perímetro urbano e 433 em área rural.
 
Os militares realizarão o policiamento ostensivo a pé, motorizado, em todos os locais de votação, além de rondas nos locais de apuração dos votos, cadeião e unidades prisionais. No planejamento do Corpo de Bombeiros está prevista a intensificação das fiscalizações de vistoria técnica nos lugares que terão concentração de pessoas. Durante as eleições, os bombeiros estarão distribuídos nas seções com maior número de eleitores, realizando a prevenção contra incêndio e pânico, auxílio, orientação e primeiros socorros.
 
LUZIA ARAÚJO
Assessoria/Sesp-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário