17/07/2015 - Da utopia à realidade: Iniciam os Jogos do Xingu 2015

ALDEIA KUIKURO/PIXUm sonho que levou quase três anos para se tornar realidade. “Da utopia à realidade dos jogos do Xingu”, disse a coordenadora dos Jogos do Xingu 2015, Rayane Parkatejê, que vinha trabalhando no projeto há quase três anos. 

Foi em um clima de festa e pedidos de espírito esportivo, que foram iniciados os jogos, na manhã desta quarta-feira, 15, na Aldeia Kuikuro, no Parque Indígena do Xingu (PIX). Depois dos atletas se posicionarem em frente ao palco, vieram as falas das autoridades que pediram espírito esportivo, e na sequência os atletas dançaram, abrindo oficialmente os jogos em clima de muita festa.

Cerca de 600 atletas estarão competindo em oito modalidades. A modalidade mais disputada é o futebol de campo. São 14 times masculinos e oito femininos. As disputas do futebol estavam marcadas para iniciar na parte da tarde. Nesta quarta-feira só acontecerão disputas no futebol, em dois campões de terra que ficam no centro da aldeia.

Nas falas os caciques e organizadores do evento pediram que o espírito esportivo prevaleça nas disputas. “Vamos brincar e no final de tudo quero ver bem bonito”, pediu o anfitrião Afukaka, cacique da aldeia Kuikuro. O mesmo pedido foi feito pelo seu irmão, o vice cacique, Tabata Kuikuro, um dos idealizadores dos jogos: “Eu peço aos jogadores, eu não quero briga, eu quero que vocês jogam bem, brincam bem. Os juízes estão aí e vocês tem que respeitar. A regra é do futebol”. Outra autoridade indígena que falou foi o cacique geral das aldeias do Xingu, Aritana Yawalapiti. Novamente ele pediu que as partidas ocorram sem violência: “Vocês aqui rapaziada vamos jogar, sem violência, jogar bem, vamos respeitar os nossos juízes”.

Também estiveram presentes na cerimônia de abertura o prefeito de Canarana-MT, Evaldo Diehl, a secretária de Saúde Patrícia Malheiros, o secretário de Esportes Ênio Haas, o presidente da Câmara Municipal Chico Redeiro e o vereador Dili Feijó. A realização dos jogos é uma parceria entre a Aldeia Kuikuro com o Ministério dos Esportes e a Prefeitura de Canarana.
 
ALDEIA KUIKURO/PIXUm sonho que levou quase três anos para se tornar realidade. “Da utopia à realidade dos jogos do Xingu”, disse a coordenadora dos Jogos do Xingu 2015, Rayane Parkatejê, que vinha trabalhando no projeto há quase três anos. 

Foi em um clima de festa e pedidos de espírito esportivo, que foram iniciados os jogos, na manhã desta quarta-feira, 15, na Aldeia Kuikuro, no Parque Indígena do Xingu (PIX). Depois dos atletas se posicionarem em frente ao palco, vieram as falas das autoridades que pediram espírito esportivo, e na sequência os atletas dançaram, abrindo oficialmente os jogos em clima de muita festa.

Cerca de 600 atletas estarão competindo em oito modalidades. A modalidade mais disputada é o futebol de campo. São 14 times masculinos e oito femininos. As disputas do futebol estavam marcadas para iniciar na parte da tarde. Nesta quarta-feira só acontecerão disputas no futebol, em dois campões de terra que ficam no centro da aldeia.

Nas falas os caciques e organizadores do evento pediram que o espírito esportivo prevaleça nas disputas. “Vamos brincar e no final de tudo quero ver bem bonito”, pediu o anfitrião Afukaka, cacique da aldeia Kuikuro. O mesmo pedido foi feito pelo seu irmão, o vice cacique, Tabata Kuikuro, um dos idealizadores dos jogos: “Eu peço aos jogadores, eu não quero briga, eu quero que vocês jogam bem, brincam bem. Os juízes estão aí e vocês tem que respeitar. A regra é do futebol”. Outra autoridade indígena que falou foi o cacique geral das aldeias do Xingu, Aritana Yawalapiti. Novamente ele pediu que as partidas ocorram sem violência: “Vocês aqui rapaziada vamos jogar, sem violência, jogar bem, vamos respeitar os nossos juízes”.

Também estiveram presentes na cerimônia de abertura o prefeito de Canarana-MT, Evaldo Diehl, a secretária de Saúde Patrícia Malheiros, o secretário de Esportes Ênio Haas, o presidente da Câmara Municipal Chico Redeiro e o vereador Dili Feijó. A realização dos jogos é uma parceria entre a Aldeia Kuikuro com o Ministério dos Esportes e a Prefeitura de Canarana.
 
 
 
Assessoria

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário