17/07/2015 - Segurança economiza mais de R$ 9 milhões com revisão de contratos

Dentro da nova política de austeridade e gestão eficiente de recursos do Governo Estado, a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) conseguiu economizar R$ 9.262.963,32 milhões com a reavaliação dos contratos com as empresas Fortesul, DSS e Ábaco. A economia foi possível graças a um trabalho constante e minucioso da Secretaria Adjunta de Administração Sistêmica para atingir as metas econômicas do governo, mantendo toda a estrutura da segurança pública saudável e funcionando plenamente.

De acordo com a secretária adjunta de Administração Sistêmica da Sesp, Sirlei Theis de Almeida, o novo modelo de análise ocorre na planilha de composição de custo utilizada no momento da licitação. “Uma nova métrica de análise da prestação dos serviços e um novo modelo de fiscalização de contrato foram definidos pela Sesp. A equipe da contabilidade reavaliou todos os itens que compunham o custo praticado nos contratos e, naqueles em que identificou margem para redução de preços, propôs a repactuação do valor com as empresas prestadoras dos serviços”, esclareceu.

Ainda segundo a secretária, a equipe criou um novo modelo de planilha de composição de custo, que prevê uma margem menor de lucro para empresa prestadora de serviço, o qual será adotado como padrão nas novas licitações. Como resultado, já foram realizadas repactuação de três contratos firmados na gestão anterior e estão em andamento outras negociações, sendo que duas delas devem ocorrer ainda este mês.

“A equipe técnica da Sesp está focada em rever os contratos de vulto da secretaria e aplicar os princípios básicos da nova gestão, cortando os excessos de gastos e supérfluos, permitindo que o dinheiro seja empregado em ações essenciais de Segurança Pública para a sociedade, como viaturas, coletes, armas e munições”, destacou o secretário Executivo de Segurança Pública, Fábio Galindo Silvestre.

Contrato Ábaco - Tem como objeto a contratação de serviço de tecnologia da informação. Segundo os novos estudos a repactuação do contrato celebrado pela gestão passada cairá de R$ 6.252.388,96 milhões para R$ 5.627.150,00 milhões, gerando uma economia de R$ 625.238,96 mil ao Estado.

O trabalho capitaneado pela Secretaria de Segurança foi encaminhado ao Conselho de Desenvolvimento
Econômico e Social (Condes) para que seja aproveitado pelas demais secretarias de Estado que mantêm contrato com a referida empresa.

Além da repactuação do valor do contrato, na negociação a Sesp ainda recebeu como doação um sistema desenvolvido pela empresa para integrar as informações das atividades sistêmicas de gestão de pessoas, patrimônio, transportes, almoxarifado, gestão de contratos, convênios e financeiro – uma vez que os sistemas corporativos existentes atualmente no Estado não são interligados, o que dificulta a realização de fiscalização e controle de informações. O valor desse sistema está avaliado em aproximadamente R$ 7 milhões.

“Esse sistema trará uma economia muito maior para a Segurança Pública, pois facilitará o controle e a fiscalização na execução dos contratos, que hoje é realizada em grande parte com planilhas de Excel ou sistemas paralelos. Além disso, os sistemas existentes não geram os relatórios necessários”, explicou a secretária adjunta de Administração Sistêmica da Sesp, Sirlei Theis de Almeida.

Contrato DSS – O contrato trata da prestação de serviço de terceirização de mão de obra na área de teleatendimento e supervisão de atendimento para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), no valor anual de R$ 2,4 milhões. Após a repactuação, o valor passou para R$ 2.160.000,00, uma economia de R$ 240 mil por ano ao Estado.

Contrato Fortesul – Trata da prestação de serviço continuado de conservação, limpeza e asseio, movimentador de mercadoria, jardinagem, porteiro e serviços sob demandas eventuais, compreendendo o total de área interna e externa (com fornecimento de materiais, equipamentos e mão de obra) nas dependências dos órgãos/entidades do Poder Executivo Estadual, bem como suas unidades descentralizadas. O valor do contrato era R$ 10.484.381,40 e passou para R$ 9.087.181,84 , uma economia de R$ 1.397.724,36 por ano.  

 

Assessoria/ Sesp-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário