17/08/2015 - Taques promete anunciar nova sigla até dia 21 e lideranças vão segui-lo

O governador Pedro Taques (sem partido) comunicou ao seu grupo político que até a próxima sexta (21) irá definir entre o PSDB e PSB. A garantia foi dada na reunião deste sábado (15), no hotel Fazenda Mato Grosso. Também ficou decidido no encontro, que durou mais de três horas, que prefeitos, vereadores e lideranças do PDT vão acompanhá-lo.

O vereador por Cuiabá, Renivaldo Nascimento (PDT), avalia que o governador seguirá para a legenda tucana. Segundo ele, Taques não deve aderir ao PSB porque a sigla à nível nacional já fez parte da base do governo Dilma Rousseff (PT), o que não dá segurança de que permanecerá na oposição. A ligação do PDT com o governo federal foi um dos motivos que determinou a saída do chefe do Executivo estadual.

Além disso, o vereador explica que caso Taques opte pelo PSB, o partido administrará o Palácio Paiaguás e a Prefeitura de Cuiabá, que hoje já é comandada por Mauro Mendes (PSB). Entretanto, na possível reeleição de Mauro no ano que vem, o PSB não deve disputar a eleição com chapa pura.
Diante disso, Renivaldo acredita que quem deverá indicar o vice da chapa de Mauro é o PMDB, haja vista que o senador Blairo Maggi (PR) irá aderir à legenda, além de ter proximidade com o socialista. “Taques não sobe no palanque do PMDB e PT. E os deputados estaduais Gilmar Fabris e Janaina Riva vão para PMDB”, salienta o vereador.

 Quanto à possibilidade de ingressar no PSDB e ficar ofuscado por lideranças que já disputaram à Presidência da República, como Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra, Renivaldo garante que Taques já é uma liderança e o projeto nacional não será por agora. “É para daqui quatro ou oito anos. Taques já tem seu espaço no cenário nacional”, sustenta.

A reunião de hoje contou com a presença de prefeitos, vereadores e lideranças de 38 municípios. Além de Renivaldo e Taques, o encontro teve a presença do deputado estadual Leonardo Albuquerque e a secretária-adjunta de Relações Públicas, Paola Reis.

Prefeitos
Ontem (14),  Rdnews consultou três prefeitos do PDT que admitiram a possibilidade de seguir os passos de Taques. Tratam-se de Adriano Pivetta, que comanda Nova Mutum; Mariledi Araújo, de Pedra Preta e Luiz Umberto Eickhoff, de Tapurah.

 

 

Tarso Nunes

RDnews

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário