17/10/2015 - Diretoria da Aneel apresenta solução para falta de energia no Vale do Araguaia

O governador Pedro Taques se reuniu, nesta quinta-feira (15.10), no Palácio Paiaguás, com o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), José Jurhosa Junior. Na oportunidade o chefe do Executivo estadual pediu solução ao problema de energia enfrentado pelos municípios do Vale do Araguaia.

Taques recebeu do diretor as garantias de que uma usina termoelétrica será instalada para ajudar a amenizar o problema dos municípios próximos a Querência (a 945 km de Cuiabá). “Estamos implantando uma usina termoelétrica de 20 megawatts como medida alternativa para a falta da nova linha de transmissão”, explicou Jurhosa.

Segundo ele, o problema pode ser resolvido rapidamente já que no próximo mês o novo linhão vai a leilão. “Estamos com um problema sério de transmissão nessa região porque os leilões da linha não foram vitoriosos. Essa rede vai ser novamente leiloada no dia 06 de novembro e esperamos que tenha empreendedor interessado”, disse o diretor da Aneel, que também agradeceu a agilidade do governo na concessão da licença para a linha de transmissão de energia gerada pelas usinas ao longo do Rio Teles Pires. Agora a energia será escoada via Sinop, interligada à rede nacional.

A secretária de Meio Ambiente, Ana Luíza Peterlini, que também participou do encontro, ressaltou que a licença foi realizada de forma otimizada. Conforme Peterlini, a linha tinha um ramal que foi feito de última hora, em razão de problemas de infraestrutura. Na semana passada essa linha entrou em funcionamento, levando energia para o restante do estado e para o sistema nacional. “Nós sabemos das dificuldades de energia do nosso estado e estamos trabalhando para poder permitir a construção dessas linhas de forma sustentável e respeitando o meio ambiente”.

Durante a reunião, o diretor da Aneel também apresentou ao governador a capacidade de geração de energia elétrica, por meio de hidrelétricas. José Jurhosa afirmou que Mato Grosso pode produzir 12 mil gigawatts. “Em torno de 10 mil gigawatts estão em fase de estudos. Isso geraria entre 30 e 40 mil empregos e circulariam pelo estado mais de R$ 100 bilhões”.

O governador ressaltou a necessidade de gerar mais energia em Mato Grosso e parabenizou a Sema pela rapidez na concessão do licenciamento.

 

 

Gcom-MT
Thiago Andrade

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário