18/01/2012 - Investigação sobre bebê abandonado depende de exame de DNA, diz polícia

 

Criança foi abandonada em calçada no centro de Cuiabá no dia 1º.
Investigação terá andamento após resultado do exame.

Deve ser divulgado até esta quarta-feira (18) o resultado do exame de DNA que pode apontar quem é a mãe do bebê recém-nascido encontrado em uma avenida do centro de Cuiabá. Duas mulheres suspeitas de ter abandonado a criança fizeram o exame para saber se há ou não algum grau de parentesco com o bebê.
 
Duas pessoas procuraram a polícia afirmando fazer parte da família do bebê abandonado. A primeira a procurar a delegacia foi uma senhora que dizia que a sobrinha dela, de 15 anos, havia feito o parto sozinha e abandonado a criança em uma rua da capital.
Uma outra mulher, que também fez o exame de DNA, se apresentou como mãe do bebê. Ela estava internada em uma clínica particular da capital e a família afirmou à polícia que a suposta mãe da criança teria problemas mentais. Em depoimento à delegada, a mulher disse que só soube da gravidez ao fazer exames médicos para a realização de uma cirurgia de laqueadura, já que ela tem quatro filhos e não queria ter outro.
 
De acordo com Liliane Murata, delegada titular da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), a investigação só terá andamento depois que sair o resultado do exame. “Nós estamos aguardando o resultado do DNA. Era para o exame ter saído na semana passada, mas no máximo até quarta-feira já devemos ter o resultado”, afirmou. A delegada explicou ainda que depende do resultado do exame de DNA para que possa continuar as investigações. “Precisamos do resultado até para saber quem responsabilizar”, concluiu.
 
O abandono
 
A criança foi encontrada no primeiro dia de 2012 ainda com o cordão umbilical. Ela ficou nove dias internada no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá e depois de receber alta hospitalar foi encaminhada para o Lar da Criança, onde está recebendo cuidados até que a Justiça determine se ela será disponibilizada para adoção.
 
Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário