18/02/2012 - Motorista de MT é suspeito de simular acidente para desviar carga de óleo

 

Suspeito levaria carga para São Luís (MA) e desviou carga para revenda.
Vereador é suspeit de receber 330 caixas e revender em comércio da região.
 
Um motorista e um vereador são suspeitos de revender caixas de óleo de soja desviadas de um caminhão nos municípios de Guiratinga e Tesouro, a mais de 380 quilômetros de Cuiabá. A Polícia Civil descobriu que o motorista simulou um acidente e que teria perdido a carga. No entanto, os produtos eram revendidos há dois meses na cidade de Tesouro.
 
O crime de receptação foi descoberto no começo desta semana após uma denúncia de uma empresa multinacional, que tinha terceirizado o frete do sul de Mato Grosso até São Luís (MA). A empresa disse que descobriu que dois lotes do produto estavam sendo comercializados ilegalmente em Tesouro.
De acordo com a polícia, as notas fiscais mostram que a mercadoria, 1.750 caixas de óleo, saiu de Rondonópolis no dia 18 de novembro. Cada uma das caixas tinha 20 unidades de óleo.
 
No entanto, antes de chegar ao destino, o motorista do frete registrou um boletim de ocorrência na cidade de Paraíso (TO), no dia 28 de novembro. Ele relatou à polícia que sofreu um acidente e perdeu parte da carga, que teria sido saqueada por moradores da região.
"Houve a simulação de um acidente e a carga foi levada para Tesouro (MT). Lá, por intermédio de um concunhado do motorista da carreta, que é vereador da cidade, promoveu a venda do produto", explicou o delegado Henrique Menegelo.
 
Ainda segundo a polícia, o vereador teria comprado do motorista apenas 330 caixas, em troca de uma caminhonete no valor de R$ 5 mil. O suspeito vendeu cada caixa por R$ 47 em quatro mercados da cidade. O restante ficou no próprio comércio do vereador, em um distrito distante 30 quilômetros de Tesouro.
 
A polícia ainda acredita que mais de mil caixas foram desviadas e somente 210 foram recuperadas na cidade e levadas para a delegacia. O motorista suspeito de desviar os produtos está foragido. Já o vereador se apresentou à polícia acompanhado do advogado, mas não quis se pronunciar sobre o caso.
 
"A situação do motorista é complicada pois simulou um acidente e responderá por falsidade ideológica e receptação. O vereador, se comprovada a participação efetiva, responderá por receptação dolosa", completou o delegado.
A polícia ainda está à procura do motorista e também deverá ouvir os comerciantes da cidade.
 
Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário