18/04/2016 - Pedro Taques comemora impeachment

18/04/2016 - Pedro Taques comemora impeachment

Governador Pedro Taques celebrou a aprovação do processo de Impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara Federal. Ele publicou em página de uma rede social que: "A Constituição Federal foi cumprida. Simples assim". Comentário que mais de 1 mil compartilhamentos em menos de 30 minutos.

Oito horas antes, o governador postou um vídeo dizendo que a votação do impedimento da presidente é uma virada na história do Brasil. Taques também pontuou que foi o primeiro governador a se manifestar favorável ao Impeachment, que considerou ser resultado das manifestações do cidadão. "O cidadão dando exemplo que ele é o titular do poder. A constituição precisa ser cumprida. Violou a Constituição é crime de responsabilidade", pontuou.

Taques disse ainda que esperava dos 8 representantes de Mato Grosso uma atitude que demonstrasse que o "povo tem razão". "Dezessete de abril de 2016 é histórico, tão qual a Emenda das Diretas de Dante de Oliveira, tal qual a votação no Colégio Eleitoral que elegeu Tancredo Neves. Igual a promulgação da Constituição de 1988, o impeachment do presidente Collor e hoje, a votação do impeachment da presidente Dilma. Um Estado democrático de Direito se faz cada dia mais sério se as instituições forem forte e atuarem. Que venha o dia 18 de abril de 2016", finalizou o governador.

O vice-governador, Carlos Fávaro (PSD), que acompanhou a votação do impeachment em Brasília junto a um grupo de agricultores mato-grossenses, também manifestou publicamente opinião sobre o resultado no Congresso Federal.

"Chegando aos 342 votos favoráveis ao impeachment, quero homenagear cada brasileiro que saiu às ruas de verde e amarelo, combatendo a corrupção, exigindo respeito aos recursos públicos. Homenagear as caravanas que vieram à Brasília cobrar dos parlamentares respeito, em especial, as caravanas de Mato Grosso. Parabéns! Tenho orgulho e compromisso com todos vocês. Quero parabenizar o governador Pedro Taques, primeiro governador a favor do impeachment. Essa votação mostrou que o povo na rua tem a força da mudança", exclamou o vice-governador.

O deputado federal Adilton Sachetti (PSB) também se manifestou via redes sociais. "Não foi golpe, foi impeachment! Agora, temos que continuar a limpeza. Que todos os que foram citados em esquemas de corrupção, não importando o partido, sejam investigados e julgados. Tudo dentro do processo democrático".

Já o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) ressaltou que em 2014 deu o 1º grito pelo processo. "Sempre acreditei que o impedimento de Dilma Rousseff fosse a melhor saída para o Brasil".

Por outro lado, o deputado federal Valtenir Pereira (PMDB), que votou contra o prosseguimento do processo, disse que seguiu as próprias convicções jurídicas. "Julguei de forma imparcial, sem fins eleitoreiros. Não joguei para a plateia".

Senadores

O senador Blairo Maggi (PR) pontuou que a posição majoritária dos representantes de Mato Grosso à favor do impeachment demonstrou a posição da maioria dos representantes de todos os Estados. "Esta posição é a favor da mudança, da volta do crescimento econômico, da geração de empregos, da dignidade. A favor do Brasil".

Já o senador José Medeiros (PSD) comemorou os votos favoráveis ao impeachment. "Chegamos lá, hoje nasce um novo tempo, o início de um novo Brasil! Nos vemos no Senado".

O senador Wellington Fagundes (PR) não se manifestou publicamente sobre o resultado na Câmara Federal. 

 

 

Vinícius Bruno, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário