18/05/2016 - Polícia Civil de Sinop prende trio por matar amiga, ocultar o cadáver e ainda tentar derreter o corpo com soda cáustica

No início da manhã desta terça-feira (17.05) policiais civis de Sinop, prenderam três pessoas suspeitas por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, durante operação "Amicitia". O trabalho iniciado há dois meses de intensas investigações, culminou no cumprimento de mandado de prisão temporária em desfavor de Elza Maria Barbosa Ribas, 43 anos, Maria Aparecida Neves Duque de Melo, 43 anos, e Paulo Gomes de Melo, 51 anos.

O crime é o de maior repercussão no município de Sinop neste ano. A investigação começou em fevereiro com registro de boletim de ocorrência sobre o desaparecimento de Roseli Ribeiro de Melo, 44 anos. A comunicação foi feita filha da vítima no dia 26 de fevereiro. Desde então, policiais realizaram diversas diligências a fim de localizar a vítima. Contudo, apenas após 55 dias de desaparecimento o corpo foi encontrado em um “valetão” na Estrada Nanci, zona rural de Sinop.

As investigações apontavam o envolvimento de duas mulheres na ação criminosa, que teriam relação pública de aparente amizade com a vítima. A motivação do crime ainda está sendo apurada, conforme explica o delegado à frente do caso, Carlos Eduardo Muniz dos Santos. “Em interrogatório, as suspeitas entraram em conflito sobre o que motivou o crime. Uma delas afirma que seria por conta de dívida, enquanto a outra declara razões passionais. Além de enterrar a vítima, elas tentaram derreter o corpo com soda cáustica”.

O laudo que aponta a causa da morte ainda não foi enviado à Polícia Civil. O envolvimento de Paulo está sendo apurado, mas se sabe até o momento que o veículo usado para transporte do corpo da vítima era de propriedade do suspeito.

As prisões foram efetuadas por policiais civis da divisão de homicídios da Delegacia de Polícia de Sinop com apoio de uma equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF).

 

 

 

Assessoria Policia Civil

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário