18/06/2015 - Governo confirma a prorrogação de convênios que garante a construção de escolas técnicas em MT; Água Boa e mais sete cidades serão contempladas

Mato Grosso ganhará mais oito escolas técnicas profissionalizantes, empreendimentos que reforçam o compromisso que o governador Pedro Taques assumiu com a educação profissional do estado. O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antonio Idilvan, assegurou a prorrogação do prazo de vigência de dois convênios no valor total de R$ 68 milhões que garantirá a construção das unidades. O compromisso foi feito em Brasília, durante reunião com o secretário adjunto de Ciência e Tecnologia, Aluizio Leite e parlamentares do estado.

O governo já possui, em caixa, R$ 8,5 milhões para serem investidos em cada centro de ensino segundo Aluizio Leite, que garante que as obras começarão logo após o processo licitatório e o prazo previsto para conclusão é de um ano após o início das construções. Os dois convênios foram firmados em 2008 e 2009 e a prorrogação será protocolada e entregue nas mãos dos responsáveis pelo processo, garante o presidente do FNDE. “O governo pode contar com o nosso apoio na iniciativa desse projeto moderno. Nós vamos, sim, prorrogar esse convênio para que em breve a juventude esteja cursando essa importante educação profissional”, assegurou Antonio Idilvan.

Os centros de ensino funcionarão sob o comando da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec-MT) e se juntarão aos oito que hoje estão em funcionamento. Serão contemplados os municípios de Água Boa, Cáceres, Campo Verde, Cuiabá, Juara, Matupá, Primavera do Leste e Sorriso. Cada escola, que terá uma área construída de 5.618 m², será formada por 12 salas de aula, seis laboratórios profissionalizantes, auditório para 205 pessoas, cinco laboratórios especiais para diferentes propostas pedagógicas, biblioteca, refeitório, ginásio coberto para esportes, área administrativa, teatro de arena e estacionamento. Os cursos ofertados serão correspondentes as necessidades das regiões.

O secretário adjunto Aluizio Leite, destaca que uma formação adequada em curso técnico profissionalizante acelera a entrada no mercado de trabalho e ressalta a sensibilidade do presidente do FNDE em relação ao projeto. “As escolas são de suma importância para a formação profissional e o preparo dos jovens mato-grossenses em um mercado que necessita cada vez mais de profissionais qualificados e especializados. A formação também refletirá de forma positiva na remuneração destes futuros profissionais”.

A educação profissional até a pouco tempo não era vista como prioridade no Brasil, mas esta realidade está começando a mudar, afirmou o senador José Medeiros, que organizou a reunião. “Com a garantia dada pelo presidente do FNDE da construção das oito escolas técnicas, Mato Grosso poderá atender cerca de 10 mil alunos por ano em instalações de primeiro mundo e com ensino de qualidade”, comemora. Também participaram do encontro os deputados federais Ezequiel Fonseca e Victório Galli e representantes do senador Wellington Fagundes.


Reunião de prorrogação de convênios para construção de Escola Técnica

Com a construção das oito escolas, 16 unidades profissionalizantes passarão a operar no estado. Hoje estão em funcionamento centros de ensino em Alta Floresta, Barra do Garças, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Poxoréu, Rondonópolis, Sinop e Tangará da Serra, que certificaram 2.063 alunos no primeiro quadrimestre deste ano. Treze cursos técnicos são oferecidos no estado e distribuídos de acordo com a prioridade de cada região: agropecuária, edificações, eletricista de baixa tensão, eletricista de rede de distribuição de energia elétrica, enfermagem, guia de turismo, logística, manutenção e suporte de informática, meio ambiente, recursos humanos, secretariado, segurança do trabalho e serviço jurídico.

 

 

Escrito por RENATA PRATA Redação/Gcom-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário