18/06/2015 - Polícia Civil combate violência contra mulheres e menores no Norte Araguaia

Uma ação de combate a crimes sexuais e de violência doméstica contra mulher foi desencadeada pela Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar, nos municípios de Alto Boa Vista (1.059 km a Nordeste) e Novo Santo Antônio (1.063 km a Nordeste). No mês de junho, nove pessoas acusadas de crimes envolvendo mulheres, crianças e adolescentes foram presas, em ações das delegacias dos municípios.

O trabalho integra o planejamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para reduzir os crimes de violência contra mulheres no interior do Estado.

Em uma das ações, no Distrito de Espigão do Leste, o acusado, Donizete Matias Soares, foi autuado pelo crime de feminicídio após desferir três golpes de faca contra a companheira, que só resistiu aos ferimentos após cirurgia de emergência no Hospital de Confresa.

Segundo o delegado, Marcelo Henrique Maidame, esse foi o primeiro caso da região em que foi aplicada a nova legislação que criou o crime de feminicídio, no mês de março de 2015. A lei transformou em crime hediondo a prática de homicídios contra a mulher na convivência doméstica.

Em outras ações desencadeadas no município de Alto Boa Vista, três pessoas foram levadas a prisão por envolvimento em crimes de violência contra mulheres e menores. O acusado João da Silva Santos, o “Jhoni do Som”, foi atuado em flagrante por aliciara sexualmente amigas do filho de 11 anos, através do aplicativo “WhatsApp”.

Outro preso, Iramilton Adorno Mascarenhas, responderá pelos crimes de cárcere privado, tortura e estupro, após ameaçar a parceira com uma faca para que ela tirasse a roupa e gravasse imagens pelo celular. O terceiro suspeito, Junior de Sousa Silva foi preso por lesão corporal, após agredir a parceira, durante uma crise de ciúmes no dia do aniversário da vítima.

No município de Novo Santo Antonio, Cleiciano Gomes Carlos, foi preso pelo crime de estupro de vulnerável e corrupção de menores, após aliciar e manter relações sexuais com uma menor em um bar abandonado. Já o acusado Jhon Lenno Tavares de Souza, foi preso em cumprimento de mandado de prisão decretado pela Justiça de São Félix do Araguaia, apontado como autor de estupro de vulnerável e corrupção de menores.

Ainda na cidade, os acusados Mariano Pereira da Luz, Osmar Lima de Souza e Adão Milton Siqueira Batista, foram presos por crime de violência doméstica, acusados de lesão corporal e ameaça contra as parceiras.

O delegado destacou que graças ao trabalho dos policiais civis e militares as prisões têm acontecido e disse estar à disposição da comunidade local através dos telefones 197 e (66) 3539- 1100 para receber denúncias que ajudam a combater esse tipo de crime.

“O objetivo é mudar as estatísticas da região relacionadas a estes crimes que provocam marcas profundas nas vítimas e em toda sociedade, através de medidas de prevenção e repressão dessas práticas”, disse o delegado.

 

 

PJC-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário