18/08/2012 - Servidores denunciam descaso e sucateamento do Hemocentro

O clima esquentou na tarde desta sexta-feira (17) durante Audiência Pública realizada sobre a Saúde Pública na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Os servidores voltaram a acusar o governo do Estado de sucatear o banco de sangue público Hemocentro para privatizá-lo.

A presidente do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindmed), Elza Queiroz, participou do evento afirmou que foram constatas algumas irregularidades na audiência, como, inclusive, o não registro das proposituras dos servidores. 

A grande queixa dos servidores é quanto á terceirização do Hemocentro. De acordo com eles, o governo tem sucateado a unidade sistematicamente para justificar a ação de repassá-lo a uma Organização Social. A revolta dos funcionários é tamanha que pegou de surpresa inclusive alguns dos representantes do governo, segundo fontes do Palácio Paiaguás. 

“Estão confundindo terceirização, com privatização, com concessão”, afirmou uma fonte do Palácio Paiaguás. “Os médicos do Hemocentro dizem que até o final de 2011 ele [Hemocentro] funcionava normalmente, depois o governo começou a sucateá-lo”, afirmou Elza Queiroz. 

Sempre que é procurada para falar sobre o tema, a Secretaria de Saúde afirma que não se posicionará sobre o caso. De acordo com a assessoria da SES, o assunto está sendo utilizado como palanque político nesta época de campanha. 

Protesto 

No dia 1º de agosto, os servidores do Hemocentro chegaram afazer um protesto em frente ao prédio e o abraçaram. Servidores, usuários e doadores de sangue participaram do ato e na ocasião já acusavam o governo de sucateamento da Saúde.

 

Da Redação - Lucas Bólico

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário