18/08/2014 - Lúdio quer debater a volta de reprovações

O candidato a governador Lúdio Cabral (PT), da coligação Amor à Nossa Gente (PT, PMDB, PR, Pros e PCdoB), defende a abertura do debate sobre a eficiência do modelo Ciclos de Formação Humana, em que os alunos não reprovam ao final de cada ano letivo, implantado no sistema estadual de ensino em 2002 com objetivo de reduzir a repetência e a evasão escolar. Segundo o petista, a discussão deve envolver educadores, estudiosos da área, trabalhadores em educação e pais para identificar maneiras de aprimorar o rendimento dos alunos.


Lúdio também pondera que tanto o modelo Ciclos quanto o ensino seriado, que possibilita a reprovação, possuem experiências positivas e negativas que devem ser levadas em consideração nos debates. Além disso, sustenta que o Estado precisa assegurar condições para os educadores vivenciarem o processo cotidiano de formação para ampliar o domínio metodológico e de conteúdo possibilitando a melhoria da qualidade do ensino oferecido na rede pública estadual. “Precisamos avançar neste debate ao invés de criar uma polarização desnecessária entre ciclos e séries”, disse.
De acordo com Lúdio, a educação será prioridade caso a Coligação Amor à Nossa Gente vença as eleições. No ensino fundamental, pretende no primeiro momento ampliar a permanência das crianças na escola até atingir a meta do tempo integral que hoje contempla 500 das quase 700 escolas públicas de Mato Grosso.
 Para atrair as crianças à educação em tempo integral, Lúdio propõe o aumento da oferta de atividades no cotidiano oferecendo, além da formação básica, artes, cultura e esportes. Outra proposta é oferecer três refeições diárias de qualidade utilizando alimentos da agricultura familiar por meio de parcerias com outros setores da administração pública e da sociedade. “A educação pública me abriu portas e garantiu todas as oportunidade e conquistas da minha vida. Estudei em escola estadual e me formei médico na UFMT. Por isso, sempre reafirmo meu compromisso com o setor”, lembra.


No ensino médio, Lúdio faz a defesa da integração da educação regular básica com o ensino técnico profissionalizante em todos os 141 municípios do Estado formando os estudantes para o mercado de trabalho e universidade ao mesmo tempo.   A estratégia para concretização das propostas, conforme o petista, será ampliar o acesso aos programas do governo federal como Mais Educação e Pronatec.


Caso chegue ao Governo, Lúdio ainda promete apoiar os 141 municípios na ampliação da educação infantil da creche à pré-escola. Outra meta será reduzir a separação entre rede estadual e municipal rumo à unificação do sistema educacional.


Trabalhadores
Com os professores e funcionários de escola, Lúdio se compromete a possibilitar formação continuada e condições para o aumento da remuneração. O candidato explica que o Plano Nacional de Educação (PNE) prevê 10% do PIB em educação, o que garante recursos para honrar os compromissos com a categoria. “Também vou cumprir a Lei estadual que garante em 10 anos o aumento real de 100% nos ganhos dos educadores. Vamos seguir nesta direção nos quatro anos de mandato”, concluiu.

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário