18/08/2015 - Prefeito apura uso de ônibus pelo MST e culpa Seduc; gestora em férias

18/08/2015 - Prefeito apura uso de ônibus pelo MST e culpa Seduc; gestora em férias

O prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira (PMDB), instaurou sindicância para apurar a conduta da secretária municipal de Educação, Iolanda Garcia (PT), no episódio do ônibus escolar flagrado em encontro do MST, em Cuiabá. Determinou ainda que a petista permaneça em férias, enquanto a investigação está em andamento.

 

A decisão foi tomada em reunião tensa, realizada na manhã desta segunda (17), quando o peemedebista cobrou explicações sobre o ocorrido. Iolanda chegou a colocar o cargo à disposição, mas Fábio decidiu mantê-la na equipe, pelo menos, até a conclusão da sindicância.

 

Apesar de ter sido notificado pela secretaria estadual de Educação (Seduc), sobre o uso indevido do ônibus escolar, o prefeito se isenta de qualquer responsabilidade. Um documento apresentado por ele comprova que a Escola Estadual Ernesto Che Guevara, que é situada no Assentamento Antônio Conselheiro e mantém vínculos com o MST, solicitou a cessão do veículo sob justificava de que os alunos participariam do 1º Festival Estadual de Poesias em Cuiabá, entre 13 e 16 de agosto.

secretaria_tangara_iolanda.jpg
Fábio também afirma que a cessão do veículo foi autorizada pela secretária, com base nas informações fornecidas pela escola. “Se soubesse que o MST estava envolvido jamais teria autorizado. Tenho a cidade toda para administrar e não despacho sobre questões pequenas, como o uso de um ônibus escolar”.

 

Além disso, o prefeito relata que foi informado da situação quando recebeu telefonema do secretário estadual de Educação, Permínio Pinto (PSDB), cobrando seu posicionamento. “Confesso que fiquei espantado, mas lembrei que a escola era gerida pelo município e foi encampada pelo Estado na gestão passada. Por isso, recomendo que Permínio dialogue diretamente com a escola”.

 

Fábio também avalia que o incidente resulta do embate ideológico entre o governo anterior e a atual gestão. Isso porque a Seduc era dirigida pelo PT e avaliza a ligação da escola com  o MST. “Agora, a orientação política-pedagógica é outra, mas não me envolvo com estes assuntos. Me deixem fora disso”, conclui.

 

Notificações

Além da Prefeitura de Tangará da Serra, a Seduc  enviou ao  Ministério Público Estadual a denúncia de desvio de finalidade, documentada com o termo de cessão do veículo e fotos. A notificação extrajudicial também foi encaminhada como alerta à Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM). O objetivo é deixar claro  que qualquer desvio de função deste tipo de transporte escolar será denunciado e reprimido.

 

Diante da alegação apresentada por Fábio Junqueira, a Seduc vai cobrar explicações da direção da Escola Ernesto Che Guevara. A diretora e a equipe pedagógica também devem responder sindicância para esclarecer os fatos.

 

 

Patrícia Neves 

Do Olhar Direto

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário