18/08/2015 - Professores decidem hoje se entram em greve em Mato Grosso

Professores da rede estadual de educação de Mato Grosso decidem hoje (17) se paralisam as atividades. A categoria, que já está em estado de greve desde junho, vai realizar uma assembleia a partir das 14h no ginásio da Escola Estadual Presidente Médici.

No Estado, cerca de 36 mil servidores atuam em 748 unidades da rede estadual, que atendem a 400 mil alunos. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público do Estado (Sintep-MT), Henrique Nascimento, a categoria teve uma nova reunião essa semana com o governo, mas não houve avanços nas negociações.

Ontem (15) e hoje (16) os profissionais estarão reunidos com o conselho de representantes dos municípios para tratar sobre a deflagração da greve, que deve ser votada na segunda. “Ao que tudo indica deveremos ter greve, já que mesmo tentando uma negociação, não houve avanço”.

Os profissionais reivindicam um piso de R$ 1.958, conquistado na greve de 2013. Além disso, solicitam melhores estruturas nas escolas, que envolvem melhorias nas condições de trabalho. Nascimento explica que em 2013 foi aprovada a Lei 540, que obriga o governo a dobrar o INPC e o valor atinge o montante de 12%.

Em maio, data-base da categoria, o governo pagou o equivalente a 9% do reajuste e apresentou proposta de pagamento do restante para novembro. Além da questão salarial, os educadores cobram a realização de concursos, melhorias nas condições de trabalho, aplicação dos 35% na educação previstos em lei, respeito à autonomia pedagógica das escolas e profissionalização dos funcionários e previdência.

Segundo Nascimento, além desses pontos, também foram discutidos com o governo a prática de teste seletivo para a contratação de profissionais nas escolas, bem como informações sobre alunos fantasmas nas escolas estaduais, que tem promovido clima de terrorismo no ambiente escolar.

 

 

Gazeta Digital

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário