18/09/2015 - Polícia prende homem que esganou esposa e simulou afogamento

18/09/2015 - Polícia prende homem que esganou esposa e simulou afogamento

Um homem acusado de matar a esposa por esganadura foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na quarta-feira (16.09), durante investigação da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). O corpo da vítima foi localizado boiando as margens do Rio Coxipó do Ouro, em Cuiabá. O acusado, Rômulo Herani do Carmo, 28, foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio quatro vezes qualificado, por motivo torpe, emprego de meio cruel, pelo recurso que dificulta a defesa da vítima, e praticado contra a mulher. 

O casal passou a última terça-feira (15) se divertindo no Rio Coxipó do Ouro. Quando no início da noite o Samu foi acionado para atender uma ocorrência de afogamento, tendo como vítima a esposa de Rômulo. Com a verificação da morte, a equipe da DHPP compareceu no local e conduziu o marido para ser ouvido na delegacia. Os dois eram casados desde quando ela tinha 12 anos. Atualmente, a vítima estava com 18 anos e tinha dois filhos com o preso. 

Durante interrogatório, o suspeito contou que foi passear com a esposa para se refrescar, e que tomaram banho de rio e consumiram bebidas alcoólicas. Lamentando pelo acidente, chorando e demonstrando muita tristeza, Rômulo afirmou que a mulher acabou se afogando. Em seguida ele foi liberado. No início da amanhã de quarta-feira (16), os laudos periciais constaram que a causa morte da vítima foi por esganadura e não afogamento como firmava o esposo. 

Ainda em diligências ininterruptas, os investigadores da DHPP descobriram que o suspeito tinha acabado de sair do IML para fazer a liberação do corpo da esposa e receber a declaração de óbito. Diante dos fatos, os policiais civis realizam monitoramento próximo a Central de Obtidos (local onde após liberar o corpo os familiares devem comparecer para outras retiradas da certidão de óbito), no bairro Bandeirantes, e lá o acusado por preso em flagrante.

Rômulo que já tem passagem pelo polícia por estupro de vulnerável contra sua esposa, pois no início do relacionamento ela tinha 12 anos, foi autuado em flagrante pelo delegado de polícia, Fausto José Freitas da Silva, que o indiciou pelo crime de homicídio quatro vezes qualificado.

 

24 Horas News

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário