18/10/2014 - Após suspensão de recurso, empresa decide por paralisar obras na MT-100

A construtora Sanches Tripoloni paralisou, temporariamente, as obras de pavimentação da MT-100, no trecho Pontal do Araguaia a Torixoréu, no total de 51 quilômetros. Segundo informações extraoficiais, a medida foi tomada em decorrência da decisão do Tribunal de Contas do Estado em determinar ao Estado a suspensão do pagamento das empresas que estão executando a obra. Na construtora, ninguém está autorizado a falar sobre a paralisação.

Além da suspensão, cerca de 200 funcionários que trabalhavam no canteiro de obras foram demitidos até que a situação seja solucionada. O maquinário também foi recolhido ao acampamento instalado às margens da própria rodovia, em Pontal do Araguaia. “Infelizmente, não existe nenhuma máquina no trecho. Isso é lamentável e vamos procurar saber o que está acontecendo. Para mim é uma surpresa”, disse o vereador Arlan Catulé (PMDB), que nesta sexta (17), percorreu o canteiro de obras e acabou surpreso pela ausência dos funcionários da construtora.

Neste sentido, o vereador prometeu buscar informações junto ao Governo para obter informações sobre a paralisação, já que 60% da obra já estão concluídas. A prefeita de Pontal do Araguaia, Divina Oda (Pros), desconhecia a interrupção dos trabalhos. Segundo ela, a última informação que teve era de que a obra seria concluída ainda neste ano. “Vou entrar em contato com o engenheiro responsável para saber se realmente isso procede, pois, venho acompanhando as obras desde o início”.

TCE

Em setembro, o TCE, por meio do conselheiro Sérgio Ricardo, determinou a suspensão do pagamento das empreiteiras vencedoras do processo de licitação do Programa MT Integrado, por conta de descumprimento do Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) firmado entre o Tribunal e a secretaria estadual de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu) para a correção de falhas apontadas nos editais.

De acordo com o TCE, a Setpu deveria também corrigir os sobrepreços detectados nos editais, que culminarão na redução de R$ 49,2 milhões no custo final das obras contidas nos 14 editais, cujo valor total previsto inicialmente era de cerca de R$ 573,5 milhões.

 

 

Escrito por Francis Amorim de Barra do Garças /RDnews

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário