19/01/2014 - Em pré-campanha, Taques se antecipa a Silval no Araguaia e desce porrete à gestão

Pré-candidato à sucessão estadual pelo PDT, Pedro Taques se antecipou ao governador Silval Barbosa, que inaugura no Araguaia, na próxima semana, as primeiras obras do MT Integrado. Desde o último dia 13, o pedetista percorre a região e nesta sexta disparou críticas à administração. O senador passou por Novo São Joaquim, Serra Nova Dourada, Bom Jesus do Araguaia, Alto Boa Vista, Luciara, São Félix do Araguaia, Canabrava, Porto Alegre do Norte e Confresa, São José do Xingu, Santa Terezinha e Vila Rica. Neste sábado segue com agenda em Vila Rica. Na segunda, passa por 3 cidades: Querência, Ribeirão Cascalheira e Canarana. Na terça (21) tem reuniões em Campinápolis, Nova Xavantina e Araguaiana. Prossegue no Araguaia na quarta, com passagem por Torixoreu, Ribeirãozinho, Ponte Branca e Araguainha. A agenda avança para o Sul, onde visita Alto Garças e Alto Araguaia e fecha o roteiro em Alto Taquai e Barra do Garças, na sexta (24), mesmo dia em que Silval chega numa comitiva em Canabrava do Norte para inaugurar 22 km da MT-412.

 

Em pré-campanha com discurso duro de opositor, Taques afirmou que o governo estadual não consegue tirar projetos do papel. Disparou também a metralhadora verbal contra o governo da presidente Dilma Rousseff, para quem está ausente. Foi aplaudido pelas pessoas que recepcionaram-no, inclusive prefeitos, que apresentaram a ele demandas específicas dos municípios.

 

Segundo o senador, entre os principais problemas enfrentados pelo cidadão do norte Araguaia estão a falta de regularização fundiária e de saúde e estradas precárias. Lembra que há 4 décadas habitantes da região sonham com asfalto na BR-163. Numa alusão ao MT Integrado, projeto do governo Silval que visa interligar 44 municípios com pavimentação asfáltica, Pedro Taques diz que "tudo não passa de promessa". “O tempo passou e as estradas para Mato Grosso não saíram do papel. Infelizmente, o governo é incompetente”.

 

De acordo com o pedetista, São Félix do Araguaia, por exemplo, é uma das cidades da região que sofrem com os reflexos da falta de estrutura. Para se chegar à cidade é preciso percorrer 120 km de estrada de chão na MT-242. A cidade já começa a explorar o turismo, mas não vai conseguir efetivamente o desenvolvimento desta área enquanto não for resolvido o problema de logística do Estado. (Com Assessoria)

 

Romilson Dourado

Comentários

Data: 20/01/2014

De: Esquecidos pelos grandes politicos

Assunto: Senador, Pedro Taques

senhor, senador, porque vocês só enxergou agora porque não veio aqui dois anos atrais ajudar seu povo cobrar i ver nossa realidade mais agora vocês precisa do povo aliais do voto....

Novo comentário