19/02/2014 - Obra da Copa 'interditada' de manhã desmorona com chuva à tarde

A chuva que caiu na tarde desta terça-feira (18), em Cuiabá, fez desmoronar parte do asfalto num trecho que interliga a ponte Professor Benedito Figueiredo, sobre o Rio Coxipó, e a avenida Quidauguro Fonseca, no bairro Coophema. O local já havia sido interditado pela manhã devido irregularidades, pois parte da pista afundou e já dava sinais de que iria ruir.

Agora, com a chuva, uma enorme cratera se abriu no local. A terra foi levada pela enxurrada deixando o local intrafegável prejudicando a passagem de moradores e veículos que se deslocam pelos bairros Coophema e São Gonçalo Beira Rio. Juntas, a ponte e as extensões das avenidas custaram R$ 15 milhões, e foram inauguradas no dia 29 de outubro do ano passado.

A via foi construída para interligar as avenidas Beira Rio e Antônio Dorileo. As obras foram projetadas e construídas para desafogar o trânsito na região e integram o pacote de melhorias previstas na mobilidade urbana da Capital, durante a Copa do Mundo.

Pela manhã, quando o local foi interditado, a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa) disse que foi um problema na correção do tubo de drenagem que ocasionou o afundamento da pista. Garantiu que Equipes da Três Irmãos, construtora responsável pela obra, estavam trabalhando no local, mas não foi definido prazo para conclusão dos reparos. Agora, com o desmoronamento, os trabalhos de reparos irão consumir mais tempo e recursos para serem refeitos. De antemão, a Secopa alegou que o reparo não implicaria no valor final da obra.

 

Welington Sabino

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário