19/03/2016 - Juízes fazem ato em defesa da autonomia do Judiciário, em Goiás

19/03/2016 - Juízes fazem ato em defesa da autonomia do Judiciário, em Goiás

Juízes estaduais e federais de Goiás realizaram um ato nesta sexta-feira (18) em defesa da autonomia do Judiciário na condução de investigações. Os magistrados também manifestaram apoio ao juiz Sérgio Moro, responsável por conduzir a Operação Lava Jato. Segundo a organização do ato, cerca de 60 profissionais participaram da manifestação.

O protesto começou as 12h40 e durou cerca de 30 minutos, em frente ao Tribunal de Justiça de Goiás, no Setor Oeste. O evento foi organizado pela Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego) e reuniu juízes de várias comarcas da capital e do interior. De acordo com o presidente da entidade, o juiz Wilton Müller Salomão, o ato é uma forma de manifestar solidariedade e apoio ao trabalho de Sérgio Moro.

 

"Viemos reafirmar a importância da independência do Poder Judiciário para fazer frente do julgamento dos processos onde quer que seja. O que é importante para ele [Moro] é importante para todos os outros juízes", afirmou Salomão.

Durante o ato, ele fez a leitura de uma nota pública que manifestou "indignação" ao que ele chamou de "tentativas de ingerência e obstrução do trabalho da Justiça Federal na condução dos processos da Operação Lava Jato".  A nota foi divulgada após a repercursão da divulgação das conversas envolvendo o ex-presidente Lula.

Os áudios tornaram-se públicos após o juiz Sérgio Moro quebrar o sigilo do processo que investiga a participação de Lula em um esquema de propina e desvio de dinheiro da Petrobras. O magistrado recebeu críticas depois de grampear e divulgar ligações telefônicas do gabinete da Presidência da República, que revelou a conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente, na noite anterior à posse de Lula como ministro-chefe da Casa Civil.

A Asmego considerou as críticas "tentativas de intimidação" e disse que elas são "nocivas ao Estado Democrático de Direito e ao Poder Judiciário". A nota reafirmou que a atuação do Judiciário se dá com "lisura, independência, transparência, imparcialidade e zelo pela paz social".

 

Juiz Wilton Salomão fez leitura de nota pública em defesa da autonomia do judiciário (Foto: Divulgação/Asmego)
Juiz Wilton Salomão fez leitura de nota em defesa da autonomia do judiciário (Foto: Divulgação/Asmego)

 

 

 

Murillo Velasco Do G1 GO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário