19/03/2016 - De vermelho, manifestantes protestam em favor de Lula e Dilma

19/03/2016 - De vermelho, manifestantes protestam em favor de Lula e Dilma

ontrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), diversas pessoas ligadas a entidades participaram de um protesto na Praça Alencastro, em frente a Prefeitura de Cuiabá, na tarde dessa sexta-feira (18). Assim como na Capital mato-grossense , vários cantos do país houve manifesto. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nomeado para chefia da Casa Civil participou e discursou na avenida Paulista.
 

O presidente da CUT/MT, João Dourado, avalia que a pesar da crise econômica e de algumas propostas desfavoráveis aos trabalhadores não se pode haver rompimento de um governo democraticamente eleito pelo povo. "Estamos em defesa da democracia, não se pode haver essa execração midiática contra o Lula ou Dilma. A presidente representa um projeto. Temos as nossas criticas ao governo, como aumento de taxas de juros, reajuste fiscal e quanto a política econômica, esperamos que essas mudanças ocorram", comentou.

 

 

Quanto a divulgação das escutas telefônicas, Dourado cita que alguns juristas alegam que a gravação envolvendo Dilma foram ilegais. "Colocaram a segurança nacional em risco".
 

O presidente da CUT comentou sobre o uso da cor vermelha nos protestos. " Eles estão usando camisa do Brasil, mas querem vender o Brasil para o capital estrangeiro. Usamos a bandeira do Brasil e temos espírito nacionalista. Se vermelho fosse problema, quantas pessoas teria problema com seu sangue", justificou.

 

 

O vereador Allan Kardec alega que o motivo para cassar o mandato de Dilma Rousseff, é inválido, uma vez que os seus antecessores cometeram as chamadas 'pedaladas fiscais'. Ele aproveitou para cobrar a grande mídia, quanto a cobertura da manifestação de hoje. "A avenida Paulista está lotada, e nao vejo uma cobertura do mesmo tamanho quanto aquelas que são contra o governo", criticou.

O vereador aproveitou para avaliar os comentários do governador Pedro Taques (PSDB) que vem chamando a população para participar dos manifestos contra o PT.

 

"Estou impressionado com este tipo de manifestação. O Taques pode se manifestar, mas ele tem que se lembrar que o partido que o elegeu é de esquerda e da base da presidente. Não tem coerência, a prática com o discurso", comentou o vereador por Cuiabá.

 

 

O ex-vereador do PT, Lúdio Cabral também compareceu no manifesto e avalia que a saída para o país, é a reforma política. "Os modelos de campanha gera distorção. Os grandes latifundiários, por exemplo, tem mais de 200 congressistas , enquanto o MST tem 6 ou 7 deputados. O modelo de financiamento de campanha gera corrupção. Então, tem gente se aproveitando da crise econômica para criar o caos no país", disse Lúdio, questionando a divulgação dos grampos telefônicos por uma grande emissora de TV do país.

 

O deputado federal, Ságua Moraes, também participou o protesto, e avalia que Lula ainda não é denunciado e não responde a nem um processo na justiça. "O presidente Lula é uma pessoa que tem todas qualificação para ajudar o Brasil a sair da crise. Ele é a pessoa que em 8 anos fez muito pelo país", falou o deputado que é vice-líder do PT na Câmara, aproveitou para criticar o governador de Mato Grosso, quanto aos comentários postados por meio de vídeos em sua rede social. "Qualquer governante, melhor ou pior , ele tem que ter o mínimo de respeito, quando você cria uma situação como esta, fica muito ruim. Mas faz parte da democracia", pontuou.

 

O protesto em favor do PT foi organizado pela Frente Brasil Popular de Mato Grosso que engloba mais de 29 entidades. 

 

 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública disponibilizou cerca de 300 policiais para acompanhar o protesto. Nenhuma ocorrência foi registrada. 

 

 

 

Fernanda Leite, repórter do Gazeta Digital

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário