19/04/2013 - Homem mata a avó da ex-mulher a facadas em São Luis de Montes Belos

Uma tragédia abalou os moradores da Vila Quininha, em São Luis de Montes Belos, a 127 quilômetros de Goiânia, na tarde da última segunda-feira (15/4). Sem nenhuma justificativa, a idosa Maria Cleuza dos Santos, de 62 anos, foi assassinada com vários golpes de faca. O suspeito de cometer o crime é Júnior Barbosa de Araújo, de 26 anos, ex-marido da neta da vítima.

De acordo com testemunhas, Júnior invadiu a casa da idosa e desferiu contra ela vários golpes de faca. O corpo da vítima ficou estirado dentro banheiro sobre uma grande poça de sangue. Em seguida, o suspeito também teria atentado contra a vida do padrasto da ex-mulher.

 

(Foto: A Voz do Povo)

(Foto: A Voz do Povo)

De acordo com Cleidimar Moreira da Silva, a segunda vítima, ao chegar ao local se deparou com o suspeito saindo de dentro da casa com a roupa suja de sangue e com uma faca em punho. "Perguntei a ele onde estava dona Maria Cleusa e ele disse que ela havia saído. Como ela estava de cama desconfiei da história dele", disse.

"Ele (Júnior) me ligou pedindo que fosse à casa da minha sogra para tratar sobre a venda de uma casa. Ele ligou também para duas netas da dona Maria Cleusa, uma de 13 e a outra de 08 anos, dizendo que tinha uma surpresa para elas", disse Cleidimar, que depois de ser agredido na cabeça por uma paulada, entrou em luta corporal com o suspeito e em seguida foi salvo por populares.

Como Cleidimar começou a gritar por socorro, logo apareceram alguns vizinhos e Júnior fugiu do local. Logo após chegaram as duas menores, que provavelmente também seriam vítimas se tivessem chegado antes. O Corpo de Bombeiros foi acionado e Cleidimar encaminhado ao Hospital Municipal. Já se encontra em casa, fora de perigo.

Júnior foi casado com Ana Paula, neta da vítima, por dois anos e estava separado dela há mais ou menos três meses. Ninguém sabe explicar o real motivo para os crimes, pois segundo os familiares da vítima Júnior era uma pessoa pacata e não tinha vícios em álcool e em nenhum tipo de droga. Foram encontrados no local do crime ganchos de açougue e luvas descartáveis, o que leva a crer que a intenção do suspeito poderia ser a de fazer mais vítimas.

O comando da Polícia Militar, que disponibilizou policiais para fazerem a preservação do local até a chegada de uma equipe do IML de Iporá, esclarece que embora seja um crime de repercussão, não há motivos para alarme, pois o fato não reflete a realidade criminal do município, que continua tranquilo e seguro.

"O crime em questão se trata de um caso isolado ocorrido por razões passionais, ou seja, desavença familiar ou desentendimento amoroso. E como tal é sempre premeditado e executado dentro do ambiente familiar, por de trás dos muros residenciais, onde a PM não patrulha. Daí, independentemente de se ter uma ou dez viaturas, o crime poderá acontecer, uma vez que o desiderato está incutido no íntimo do autor que insistirá até concretizar seu intento", falou o Capitão Queiroz

 

Luciana Alves Mendes
Do jornal A Voz do Povo, em São Luis de Montes Belos

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário