19/04/2014 - Tapirapés, Karajás e assentados de Santa Terezinha colhem os primeiros resultados de projeto ambiental

Produtores do Assentamento Presidente e indígenas das etnias Tapirapé e Karajá já colhem frutos do primeiro plantio realizado em dezembro. A meta do projeto patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental, é promover o plantio de agroflorestas como forma de produção de alimentos. Os indígenas já começaram a colher milho e melancia e a previsão de colheita dos assentados é para início de maio.

Essa primeira colheita foi exclusiva para o consumo dos indígenas. Um dos propósitos do projeto Interagir é garantir a segurança alimentar das aldeias beneficiadas e numa próxima fase, após o plantio das mudas, iniciar a comercialização dos excedentes. À medida que o Projeto der resultado e o alimento passar a ser farto, a intenção é oferecer esse excedente para programas como o PAA, da Conab. 

A experiência com agrofloresta é nova tanto para os assentados quanto para parte dos indígenas. O povo Tapirapé já é uma etnia conhecida por utilizar práticas agrícolas, mas o Karajá sempre viveu da pesca. A meta do projeto é "interagir" esse grupo na busca de uma alternativa sustentável para a região, com o uso de agroflorestas.
 
Até julho de 2015, o projeto revitalizará 45 hectares de mata ciliar e reconverterá 180 hectares de área degradada em área produtiva.


Acompanhe o Projeto, acesse www.projetointeragir.org e curta nossa página no facebookhttps://www.facebook.com/pages/Projeto-Interagir

 

 

 Projeto Interagir

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário