19/04/2015 - Os 6 assaltos a banco mais loucos da história

Todos os assaltos a banco são pelo menos um pouco bizarros. Sempre tem alguma vítima que acaba ajudando os bandidos, um descuido que destrói um plano de meses ou qualquer coisa que auxilia esse tipo de crime a se tornar célebre no cinema e na literatura. Confira abaixo 6 dos casos mais loucos da história:

 

6. Assalto ao Banco Central, Fortaleza, Brasil

Em 2005, um grupo de ladrões alugou uma propriedade convenientemente situada a duas quadras de uma filial do Banco Central do Brasil em Fortaleza. Eles fingiram ser uma empresa de paisagismo para que os vizinhos não suspeitassem dos caminhões de terra que saíam do prédio. Tudo veio à tona no fim de semana de 6 de agosto daquele ano, quando o túnel que eles estavam construindo rompeu o concreto e o aço que dava acesso ao banco. O prejuízo? Acima de R$ 65 milhões em notas não seguradas e não marcadas.

A comunidade bancária do mundo ficou chocada com o crime, principalmente com os aspectos cinematográficos do plano. Parte do dinheiro já foi recuperada, e alguns dos culpados foram pegos (vivos e mortos). Mas este permanece como o maior assalto a banco do país até agora, e um dos mais audaciosos.

 

5. Roubo ao Knightsbridge Security Deposit, Londres, Inglaterra

roubos a banco mais inusitados 5

O ano era 1987, o lugar era Londres e o clima entre os que tinham dinheiro armazenado nas caixas de segurança do Knightsbridge Security Deposit era decididamente sombrio. O chamado “edifício mais seguro do mundo” havia sido alvo de um trio de larápios que tinha conseguido escapar com cerca de 16 milhões de dólares em dinheiro, jóias, barras de ouro e outros itens.

Segundo os jornais da época, dois ladrões bem-vestidos se apresentaram como potenciais clientes do banco e conseguiram fugir com objetos de valor e dinheiro estimado em 10 milhões de libras (US$ 16 milhões). Um terceiro assaltante se fez passar por um guarda e guiou os clientes para fora.

Os dois homens entraram na instituição e convenceram o diretor-gerente Parvez Latif a mostrar-lhes o local. Uma vez dentro do cofre, eles puxaram uma pistola e uma escopeta de dentro de suas pastas e acorrentaram dois seguranças. Depois, levaram coisas de 113 das 4.000 caixas de segurança do cofre. Os ladrões fugiram cerca de duas horas depois.

O mentor do crime foi Valerio Viccei, conhecido como “o lobo”, um gangster italiano ao estilo Scarface que morreu em um tiroteio com a policia em 2000. Entre o momento de sua captura pelo roubo do Knightsbridge e sua morte dramática, ele tornou-se uma espécie de herói popular por sua personalidade e façanhas de grandes dimensões. Ele intitulou sua autobiografia como “Too Fast To Live” (Rápido Demais para Viver, em tradução livre).

 

4. Roubo ao Banco Central do Iraque, Bagdá, Iraque

roubos a banco mais inusitados 4
No que foi provavelmente o seu último trabalho interno, Saddam Hussein removeu uma quantia estimada em 1 bilhão de dólares do banco central de seu país poucos dias antes do Iraque ser invadido em 2003. Seu objetivo, de acordo com uma nota escrita à mão, foi “proteger o dinheiro da agressão americana”.

O assalto, por assim dizer, pode ser considerado o maior do mundo em valores totais. De acordo com um funcionário iraquiano com conhecimento do incidente, a remoção do dinheiro foi realizada sob ordens diretas de Saddam. O funcionário, que fez o relato para o jornal New York Times e pediu para não ser identificado, disse que nenhuma lógica financeira havia sido oferecida para remover o dinheiro dos cofres, e que ninguém havia sido avisado que o dinheiro seria levado.

“Quando você recebe uma ordem de Saddam Hussein, você não discute”, teria dito o iraquiano, que ocupou um alto cargo em um banco sob o governo de Saddam. Ele disse que tinha sido informado sobre a apreensão do dinheiro através dos funcionários financeiros iraquianos que entregaram o dinheiro para Qusay Saddam Hussein, filho de Saddam, e para um conselheiro do governo.

As alegações fornecem um vislumbre dos dias finais do regime de Hussein – com sua ênfase nas relações familiares – e, talvez, uma pista sobre como ele pretendia financiar sua fuga e sobreviver fora do poder.

A entrega do dinheiro ocorreu às 4 da manhã de 18 de março, poucas horas antes do primeiro ataque aéreo americano. Os dois homens levaram uma carta do presidente, com a sua assinatura, que autorizava a retirada do dinheiro.

A quantidade de dinheiro era tão fisicamente enorme que foram necessárias três carretas para fazer o transporte. Parte dos recursos foi mais tarde recuperada em um palácio anteriormente ocupado por outro dos filhos de Saddam, mas o restante permanece desaparecido.

 

3. A sequestrada que ajudou a roubar o banco Hibernia, São Francisco, EUA

roubos a banco mais inusitados 3
Este crime de 1974 está longe de ser tão grandioso quanto os listados acima, mas foi certamente um prato cheio para os jornais da época. Isso porque Patty Hearst, filha do magnata William Randolph Hurst e herdeira do império jornalístico do pai, que tinha sido levada de seu apartamento em Berkeley quatro meses antes, apareceu em imagens de vigilância durante um assalto a banco em São Francisco empunhando uma metralhadora.

Uma aparente vítima de lavagem cerebral pelo grupo militante que a tinha raptado, Hearst, que começou a se referir a si mesma como “Tania” durante seu cativeiro, foi presa por seu papel no roubo e por outros crimes. Ela passou dois anos na prisão até que sua sentença foi comutada pelo presidente Jimmy Carter. Mais tarde, recebeu perdão completo pelo presidente Bill Clinton. Hoje, Hearst aproveita sua condição de herdeira e é atriz ocasionalmente.

 

2. O roubo ao North Hollywood Bank e o tiroteio sangrento que veio depois, Los Angeles, EUA

Quando dois homens excessivamente armados roubaram uma filial do Bank of America em North Hollywood, em fevereiro de 1997, a confusão que se seguiu tornou-se bastante violenta. Assustadoramente violenta.

Quando dois homens excessivamente armados roubaram uma filial do Bank of America em North Hollywood, em fevereiro de 1997, a confusão que se seguiu tornou-se bastante violenta. Assustadoramente violenta.

 

 

1. Roubo ao Banco Agrícola da China, Handan, China

roubos a banco mais inusitados 1
Os bandidos do North Hollywood morreram no ato, após uma troca de tiros. O caso dos homens envolvidos no maior roubo a banco na história chinesa, em 2007, é um pouco diferente. Eles foram executados após serem presos e julgados. Não houve máscaras de esqui ou metralhadoras, apenas um esquema de desvio de fundos cuidadosamente traçado que realmente funcionou, até ser desfeito pela ganância e, em última instância, pelo desespero.

Parecia o crime perfeito. Roubar o dinheiro do cofre, usá-lo para “ganhar” na loteria, substituir o dinheiro roubado e aproveitar o resto dos ganhos.

Um dos conspiradores, Ren Xiaofeng, tinha realizado com sucesso o mesmo golpe com uma quantia muito menor – pouco mais de 25.000 dólares – no início de 2007. Ele comprou um bilhete premiado, lavou o dinheiro e ninguém desconfiou.

Desta vez, porém, o trabalho feito com o colega Ma Xiang Jing incluiu somas muito, muito maiores. Ao longo de um mês, eles roubaram um valor equivalente a 6,7 milhões de dólares. Mas a sorte desta vez não sorriu. Eles não conseguiram o bilhete premiado da loteria e a coisa não melhorou com o tempo.

Embora Ren e Ma tenham fugido com seus milhões, eles foram capturados depois de três dias e foram executados logo após o julgamento.

 

 

Fonte: Autor: Jéssica Maes / hypescience.com

Jornalista de 23 anos, acompanha mais seriados do que deveria, é abastecida por doces e livros e, não importa o que digam, sempre acreditou no Snape.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário