19/06/2013 - Janete Riva destaca avanços da Sala da Mulher ao transmitir cargo

Combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, enfrentamento da violência contra mulher e Cuiabá Fashion foram lembrados

 

 

A Secretária de Estado de Cultura (SEC), Janete Riva, passou o comando da Sala da Mulher da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (18) para Dilair Savi, esposa do primeiro-secretário da Mesa Diretora, Mauro Savi (PR).

 

Janete Riva explicou que estava difícil conciliar as agendas na secretaria e coordenação da Sala da Mulher. “A Secretaria de Cultura exige presença física, demanda tempo, por isso estamos deixando o comando da Sala da Mulher neste momento, com a satisfação de dever cumprido em função dos bons resultados, e também com a tranqüilidade de que o trabalho estará em boas mãos”, afirmou.

 

Em aproximadamente cinco anos de Janete Riva à frente da Sala da Mulher, campanhas, audiências públicas e parcerias foram feitas principalmente no enfrentamento à violência contra mulher e abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. “A Sala da Mulher é um espaço aberto para conhecermos a realidade e atuar junto às entidades filantrópicas promovendo campanhas informativas de sensibilização da população mato-grossense. Várias cidades implantaram coordenadoria semelhante nas Prefeituras Municipais e ficamos contentes em servir de referência para fomentar esta discussão, mostra que plantamos a semente e já começamos a colher os frutos”, argumentou Janete Riva.

 

Principal bandeira de Janete Riva, o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes foi amplamente debatido nestes anos, inclusive com a participação do senador Magno Malta, que presidiu a CPI da Pedofilia em 2011. Atendendo pedidos da Sala da Mulher e do deputado estadual José Riva (PSD), o Governo do Estado equipou todos os Conselhos Tutelares do Estado com um automóvel e um computador para estruturar os órgãos.

 

Janete Riva levantou a bandeira para a criação da superintendência estadual de Políticas para Mulheres de Mato Grosso, instalada pelo Governo do Estado em 2010.

 

Outra ação comemorada foi à união entre poderes constituídos e sociedade civil organizada que resultou na formalização do pedido para o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) criar uma Vara Especializada de Combate à violência contra crianças e adolescentes. Na reunião ocorrida em abril deste ano, o presidente do Poder Judiciário, Orlando Perri, se comprometeu em levar o assunto ao pleno e transformar ou criar uma vara para atender os casos. “Foi o presente do ano para a Sala da Mulher, pois se trata do coroamento de um trabalho realizado há anos”, disse na oportunidade.

 

A mobilização dos municípios mato-grossenses para participarem de ações no combate à violência contra a mulher também foi outra bandeira de Janete Riva à frente da Sala da Mulher. Neste ano, no dia 8 de março, dia Internacional da Mulher, aconteceu a 4ª edição da campanha neste sentido. Com o tema “Pra que rimar amor e dor?”, diversas ações foram realizadas, inclusive com caminhada em 136 cidades de Mato Grosso.

 

Também esteve à frente do Cuiabá Fashion, evento que terá sua 9ª edição neste ano, e busca através do desfile de modas, estimular a população sobre a prática da solidariedade por meio de ações como o trabalho voluntário, cooperação e união de segmentos. Além de mostrar as tendências da coleção primavera-verão, duas entidades recebem todos os recursos arrecadados com a venda de ingressos. No ano passado, o Centro Pedagógico de Ensino Especial (Cenper), que promove trabalho com crianças que possuem deficiência intelectual moderada e a Associação Resgatando a Cidadania (Sitio Betão Anchieta), que atua com a recuperação de dependentes químicos, foram os beneficiados.

 

Neste ano, a Sala da Mulher, juntamente com outros órgãos, trabalha os projetos “Bairros pela Paz” e “Promotoras Legais Populares”. O primeiro consiste na proteção a mulheres, crianças e adolescentes por meio da conscientização sobre direitos e deveres, além de promover os valores fundamentais para a convivência familiar e comunitária. Este esforço para reduzir a violência doméstica e o abuso sexual começa pelas escolas e será reproduzido para toda a comunidade. Ao todo, 25 escolas estaduais e municipais de seis bairros da Capital e do distrito da Guia começaram a receber as atividades.

 

No projeto “Promotoras Legais Populares”, 240 mulheres da Capital participam do curso para que estas atuem como multiplicadoras nos bairros onde moram, no combate à violência contra a mulher. Ao todo, 17 Estados brasileiros já contam com o projeto que leva conhecimento às lideranças femininas dos bairros que contam com maior índice de violências domésticas, para que estas atuem como multiplicadoras, repassando informação à comunidade.

 

CONTINUIDADE – Dilair Savi afirmou que dará continuidade aos trabalhos executados pela antecessora. “Além disso, vamos firmar parcerias para desenvolver outros projetos. O primeiro trabalho será a realização do Cuiabá Fashion 2013, e já aproveitamos a oportunidade para chamar as entidades a fazerem o seu cadastro na coordenadoria para depois promovermos a seleção das que serão contempladas”, disse.

 

Experiente em participar de ações beneficentes em Sorriso, a nova coordenadora destacou que o foco será na promoção da cidadania. Esta é a segunda vez que Dilair Savi assume o comando da Sala da Mulher.

 

KLEVERSON SOUZA

Assessoria de Gabinete

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário