19/08/2015 - Ex-servidor do Detran e despachante são presos

Um despachante e um ex-funcionário do Departamento de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) foram presos em flagrante ao tentar transferir documentos de dois veículos, na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte), na tarde de segunda-feira (17). Os dois irão responder por corrupção ativa.

 

A prisão foi efetuada pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), da Polícia Judiciária Civil, depois de ser acionada pelo Departamento de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), e enviar equipe para efetuar a prisão em flagrante com registros de imagens e áudios.

A delegada da Defaz, Cleibe Aparecida de Paula, disse que os suspeitos procuraram a Ciretran devido a fiscalização no Detran de Cuiabá estar mais acirrada. 

Foram presos o despachante Naianderson Godinho da Rocha, 41, e o ex-servidor Antonio Jefferson C. de Figueiredo. O despachante é conhecido da Defaz, onde responde dois inquéritos de estelionato e falsificação de documento público. Ele também tem passagem por tráfico de drogas.

O ex-servidor, Jefferson, trabalhou alguns anos no Detran e recebeu voz de prisão no momento que entregou o dinheiro ao diretor da Ciretran. O despachante aguardava em frente à Ciretran e foi preso em seguida.

Segundo as informações, o diretor da Ciretran de Chapada recebeu proposta de R$ 200, por documento, para integrar o esquema de transferência de propriedade de veículos, sendo inicialmente transferidos os documentos de um automóvel Corolla e uma S10, ambas com placas de Várzea Grande.

O servidor simulou aceitar e acionou o Detran em Cuiabá. Ele contou que foi procurado por dois ex-servidor do Detran e um despachante, todos da capital.

O terceiro suspeito também será investigado. O flagrante foi lavrado na Delegacia de Chapada dos Guimarães pelo delegado Diego Alex Martiminano. "Eles chamam de 'pula pula', que é colocar o procedimento na frente, dar preferência. Esse servido é chamado também de vip. Pegam o procedimento, vão no Ciretran pagam a taxa e depois pagaria para o chefe do Ciretran e saíram na hora com o documento, por isso é 'pula a pula'", explicou o delegado Diego, depois de ouvir os presos.

Os dois presos serão submetido a exame de corpo delito e depois encaminhados a Cadeia Pública de Chapada de Guimarães. (Com ascom PJC)

 

Redação do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário