19/09/2012 - A volta de Pedro Casaldáliga no mundo cênico

19/09/2012 - A volta de Pedro Casaldáliga no mundo cênico

 

A peça 'Pedro!' terá sua estreia no dia 21, às 20h no Museu de Arte Sacra de Mato Grosso, em Cuiabá. A atração, encenada pelo Grupo Cena Onze, faz uma homenagem a Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia, cidade a 1.159 quilômetros de Cuiabá.
 
O espetáculo é inspirado na vida do bispo que prega o lema 'Nada possuir, nada carregar, nada pedir, nada calar e, sobretudo, nada matar'. O texto da peça tem como fontes as obras de Casaldáliga: Sonetos Neobíblicos, Precisamente, Espiritualidade da Libertação, Murais da Libertação, Tierra, Pedro, Ameríndia, Morte e Vida e Orações da Caminhada. A peça conta ainda com a participação especial do Grupo de Capoeira Porto da Barra. A atração é dirigida por Paulo Fabio e Alessandra Barros com direção geral de Flávio Ferreira.
 
Há mais de 20 anos a Companhia Cena Onze de Teatro emociona o público com seus espetáculos. A peça “Pedro” mostra os momentos e textos do então bispo Dom Pedro Casaldáliga, de São Félix do Araguaia, que trouxe aos excluídos a liberdade e força para lutar contra a injustiça. Com o texto do próprio Pedro, a inspiração de sua vida trouxe ao palco como tributo a sua humanista obra cristã e solidária.
 
Todas as pesquisas sobre CASALDALIGA iniciaram-se em 2009, quando o diretor Flávio Ferreira esteve pessoalmente com ele em São Félix, ocasião em que se encantou com esse homem abençoado, que dedicou toda a sua vida lutando por justiça social.  Encontros com pessoas importantes, que conhecem os conflitos envolvendo índios, negros, peões e sem terras. Além dos laboratórios de vivências, assistimos vídeos; nossos atores e atrizes foram à exaustão em oficinas de dança, canto e instrumentais; tudo na busca do aperfeiçoamento do trabalho.
 
Com participações especiais do Grupo de Capoeira “Porto da Barra”. A coreografia das três raças trouxe ao corpo de dança um espetáculo a parte que marca com uma performance moderna os gritos dos negros, índios e brancos escravos torna o espetáculo mais acensão ao deslumbre dos textos de Casaldáliga.
 
A peça “Pedro” tem o patrócinio do Governo do Estado de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Mato Grosso, Conselho Estadual de Cultura, com apoio cultural do Colégio Master, ECO2 Neutralização, Grantur, Academia Jacarezinho, Big Lar, Entrevia de Teatro, Ótica Diniz, Universal Segurança, Prefeitura Municipal de Cuiabá, OAB MT, Livraria Janina, Allegro Studio de Artes, STETTCR, IDM Informática, Unimed Cuiabá, Museu de Arte Sacra e Gráfica Defanti.
 
Redação 24 Horas News 

Comentários

Data: 19/09/2012

De: AMEMMMMMM

Assunto: ABESTALHADAAAAA

PRIMEIRO VA APRENDER A ESCREVER, PRA PODER SE ESPREÇAR MELHOR VIU!!!!!!!PESSOAS COMO CV Ñ E DIGNA DE FALAR DU "PEDRO" OKKKKKK!!!!!!

Data: 19/09/2012

De: keila silva

Assunto: ksilva@hotmail.com

Nem posso acreditar que tantos orgão estaduais estão gastondo com esse cidadão que diz cirstaão mas so fez e faz mau p\ pobre e p\ desenvolbimento da região do baixo araguaia. Sera que agora ele vai ficar queito acha q. dono da região , nunca vim nada de cristianismo ou evangelismofeito por esse bispo. So atrocidades e maldades. Tanto brasileiro merece ser homenagiado e cong4atulado mas vem um espanhol e tira proveitoa da reigão e ainda e j=homenagiado. ESSI E SOP NO BRASIL, PQUE NA ESPANHO O POVO Q. CHEGAVA TAVA SENDO PRESO NOS AEROPORTOS,ACORDA BRASIL!!!!

Data: 19/09/2012

De:

Assunto: Nada sei!

Pelo visto a senhorita não deve ser da região pra dizer uma asneira dessas. Dom Pedro é considerado a pessoa mais culta, religiosa, amiga, influente, e tantos outros adjetivos que você possa imaginar. Sua vida foi dedicada a luta dos menos favorecidos (com certeza você não faz parte deste grupo). Reprimido, ofendido, ameaçado, mas sempre lutando pelo seu povo, pela paz, dignidade, que vemos diariamente as pessoas sofrerem, nos lugares onde a justiça se faz de cega. Todas as homenagens que fizerem à ele, serão poucas. Ta na hora de você ler um pouquinho mais, e te indico "Descalço sobre a terra vermelha" ou " Cartas Marcadas", e verá um pouquinho "somente" da história dele. Sua religiosidade é incontestável, mas sua opção pela causa do povo, lhe fez ser mais amado e mais odiado também.

Data: 20/09/2012

De: atento

Assunto: Re:ksilva@hotmail.com

Se liga sua doida a se vc tivece feito por sf o que esse homem feze vc ja era uma vencedoura pelo jeito que vc se expreça e mau emformada da estoria de sf do araguaia.

Novo comentário