19/11/2013 - Desmatamento cresce em MT e ministra reclama ser inaceitável

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, não escondeu a irritação com o crescimento do desmatamento em Mato Grosso e no Pará e ameaçou verificar in loco o que está provocando o resultado negativo. “É inaceitável um desmatamento desse tamanho. Como o Estado não está enxergando um desmatamento desse tamanho? Eu tenho que sair daqui e ir lá ver o que está acontecendo na frente deles”, disparou.

 

As declarações ocorreram depois que o Instituto Nacional de Pesquisa Especiais (Inpe), por meio do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica por Satélite (Prodes), emitiu novo relatório acerca do desmatamento na chamada Amazônia Legal. Mato Grosso e o Pará são os que mais desmatam.

 

  Para se ter uma ideia, Mato Grosso teve um crescimento de 52% - 1,1 mil km quadrados – em relação a 2012 -, ficando como segundo colocado no ranking, perdendo para o Pará, com 2,3 mil km quadrados. Os dados foram observados no período de agosto de 2012 a julho deste ano.

 A ministra, por sua vez, já cobrou explicações do governo. Durante coletiva à imprensa disparou: “Liguei para secretário José Lacerda, porém, não soube explicar o aumento”, afirmou visivelmente irritada.

 

  A ministra pondera que se reunirá com todos os secretários para checar os números. Izabella ressaltou ainda que, apesar do aumento, em alguns estados, o desmatamento no país teve uma queda de 28%, passando de mais de 5 mil km quadrados para pouco mais de 4 mil km quadrados. A meta, segundo o governo federal, é diminuir esse quadro para 3,9 km quadrados até 2020.

 

A ministra ainda mostrou que, de acordo com os dados do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), de agosto a outubro deste ano houve uma queda de 24% nos focos queimadas. Izabella, porém, salientou que esses números não significam que o número de desmatamento seja reduzido.

 

Tarso Nunes

 

Comentários

Data: 19/11/2013

De: O ELEITOR

Assunto: DESMATAMENTO NO BRASIL

É lamentável diz a ministra em seu castelo em Brasília, ela não quer enxergar o aparelhamento sucateado da frota dos órgão que combatem esse tipo de agressão ao meio ambiente, querem que os servidores se virem na fiscalização sem diárias sem carros e condições de trabalho..e porque que esses desmatadores não são punidos severamente conforme a legislação, porque tem os padrinhos deputados que são sustentados para suas campanhas porem os panos quentes..vivemos na era dos super computadores, satélites e tudo mais..haaa vai se catar ministra!!!

Data: 19/11/2013

De: xxxx

Assunto: Re:DESMATAMENTO NO BRASIL

Corretíssimas suas palavras e indignação. O sucateamento aumenta a cada ano e se estende a quase todos os órgãos públicos, principalmente os federais. E aí os que estão sentados à direita da "mãe" fingem que não sabem a razão do aumento da degradação dos serviços públicos e se acham no direito de se irritar. Só rindo mesmo da palhaçada.

Novo comentário