19/12/2011 - Governador de Tocantins Siqueira Campos, doa balsa para Prefeitura de São Félix do Araguaia e surpreende o prefeito no encontro dos governadores de Mato Grosso e Tocantins

São Félix do Araguaia, MT – O Governador de Mato Grosso fortaleceu neste sábado (17.12), em São Félix do Araguaia, mais uma integração para o desenvolvimento regional e melhoria da qualidade de vida da população mato-grossense. Numa reunião, considerada histórica para toda a região Norte do Araguaia, o governador Silval Barbosa e o governador do Estado de Tocantins, Siqueira Campos, uniram forças em busca da pavimentação da BR-242 na Ilha do Bananal, que liga os dois estados.

Com muito talento nos discursos, o político que lutou pela divisão do Tocantins do território de Goiás é conhecido pela ousadia, descontração e pulso firme na administração, e foi natural em seu discurso no Araguaia, onde surpreendeu o prefeito Filemom Limoeiro doando uma balsa para a prefeitura de São Félix do Araguaia, cometeu uma gafe ao se referir a Silval Barbosa como deputado, brincou com o parlamentar Wellington Fagundes que teria um clone no Tocantins e animou o público com suas frases de efeito,  como:

“O que nos separa não é o rio Araguaia, mas esses ambientalistas que querem impedir o gigante Mato Grosso de  produzir”.

“Essa não será a ligação do Tocantins com Mato Grosso, mas a ligação do Atlântico com o Pacifico”.

“Deixa que dos ambientalistas e ONG´s eu cuido”.

“Deus nos deu o poder e vai nos cobrar sobre nossas ações como políticos”.

A BR-242 integra o Brasil de Leste a Oeste, do Porto de Salvador (BA) à BR-163 – a Oeste de Mato Grosso. As duas rodovias se cruzam bem no ‘coração do Brasil’, local de intersecção ao município de Gurupi no Estado de Tocantins. A BR-242 já está pavimentada de Salvador até as barrancas do Rio Javaé no Tocantins, faltando apenas a Travessia da Ilha do Bananal para a ligação com o Mato Grosso.

A rodovia BR-242 após ligar-se ao Mato Grosso será a rodovia de integração nacional e regional, além de fator de geração e progresso. “A na BR 242 é fundamental; para termos uma rodovia onde se integra o agronegócio, fortalece o turismo, e fortalece a oportunidade para essas pessoas que vivem nesta região”, disse Silval Barbosa ao lembrar que, além de trazer prosperidade e desenvolvimento, com interligação “vamos encurtar a distância destas pessoas que têm uma interligação com Tocantins e Goiás”.

Essa interligação, que já é conhecida de Travessia Transbananal, ligará as regiões produtoras do sul do Pará ao Mato Grosso, Tocantins e Bahia, criando assim um novo corredor de exportação nacional que receberá insumos agrícolas e produtos muito mais baratos. Conforme lembrou o deputado estadual Baiano Filho, “encurtamos as distâncias do Norte Araguaia com o restante do Brasil e chegamos do outro lado, na Ilha do Bananal, muito próximo a rodovia Belém-Brasília, o que irá impulsionar o aumento do potencial turístico e muito empreendimento”.

“O calcário e o fosfato são indispensáveis ao desenvolvimento da agricultura de Mato Grosso e não pode dar esta volta”, assinalou o governador Siqueira Campos ao acrescentar que São Félix está à cerca de 80 quilômetros do município de Formosa do Araguaia, no Tocantins, que sem asfalto a distância ultrapassa 100 km. Por meio de uma parceria com o Governo Federal e a iniciativa privada, os governos de Mato Grosso e Tocantins irão fazer esta ponte Atlântico com o Pacífico, a Travessia Transbananal.

A obra está orçada em R$ 653 milhões que, de acordo com o projeto do Governo de Tocantins, que serão pagas em seis anos apenas com o pedágio que funcionará no trecho asfaltado. São 84 quilômetros de extensão que prevê plataforma de aterro médio de 2 metros e meio de altura, pilares e estacas de areia para sustentação de colchão de areia que receberá camada de aterro, solo compactado, base e asfalto; mureta de concreto em concreto em ambos os lados com 80 cm de altura para sustentação de tela de proteção de 2m.

Para o líder Indígena da Aldeia Fontoura da Ilha do Bananal, Coxini Karaja, a melhoria da malha rodoviária local significa a melhoria de vida para o seu povo, que precisa da Travessia Transbananal para encurtar o acesso à saúde e educação, por meio de Fundação Nacional do Índio (Funai) e Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e órgãos da Educação. Só na Ilha do Bananal a comunidade Karaja tem 1.400 habitantes e outros mais 3 mil do lado de Mato Grosso.


Prefeitos do Norte Araguaia, deputado Federal Valtenir Pereira,

            Iwraro Karajá e Sec. de Obras De S.F.A. Claudio

 

“Nós não queremos nos desvincular de Mato Grosso, mas queremos uma saída para a nossa produção, comprar insumos mais baratos essa data é histórica. Hoje é um Dia que entra para a História do nosso país, a estrada dentro da Ilha do Bananal tem um valor imensurável para o crescimento e o desenvolvimento”, disse o prefeito de São Félix, Filemon Gomes Costa Limoeiro.

Participaram ainda da reunião, da comitiva de Mato Grosso, os deputados estaduais José Riva (presidente da Assembléia Legislativa), Baiano Filho, Nilson Santos, Luizinho Magalhães, Ailton Português e Luciane Bezerra; os deputados federais Wellington Fagundes, Valtenir Pereira, e Homero Pereira; e o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Mato Grosso, Luiz Antônio Garcia.

Do Estado de Tocantins, a primeira-dama Marilúcia Uchôa Siqueira Campos, os secretários Alexandre Ubaldo (Infraestrutura) e Jaime Café de Sá (Agricultura); senador Vicentinho Alves; subchefe da Casa Militar, Ten. Cel. PM Feitosa; e o prefeito de Formosa do Araguaia, Pedro Resende.

O encontro reuniu também autoridades locais e regionais, produtores rurais e população local.

 

 

Fonte: O Repórter do Araguaia/Secom

 

 

Comentários

Data: 20/12/2011

De: Onoroso Peregrino

Assunto: Porque a Ilha do Bananal ??

Porque esse povo não luta pra asfaltar a Br 242 de São Félix do Araguaia até Sorriso. isso seria possível e não tem ONG atrapalhando. Isso também promove a integração. Será que asfaltando esse trecho não seria uma maneira de pressionar a liberação do trecho da Ilha do Bananal ? Qual o verdadeiro interesse desses políticos ? Ou esse povo não sabem nem o que estão falando ? Ou acham verdadeiramente que o povo é Burro ? Como diria o datena: " Me ajuda aí ou " !

Data: 20/12/2011

De: Observador

Assunto: ONGS

Essas ONGS, custeadas com dinheiro público, só serve para enriquecer seus donos e dar boa vida a seus funcionários, que ninguém sabe oque fazem e para que fazem a não ser barulho porque quanto mais barulho mais dinheiro ganham. O negócio das ONGS é a pobreza, quanto mais pobres, mais ONGS aparecem como salvadoras. Eu sou ambientalista e não pertenço a nenhuma ONG. Sou a favor do desenvolvimento sustentável, as ONGS são contra qualquer tipo de desenvolvimento porque têm medo de acabar a mina de dinheiro que envolve essas organizações que em sua maioria são criminosas como vemos todos os dias nos noticiários.

Data: 20/12/2011

De: zesanfa

Assunto: BR 242

Parabens! Até que enfim o progresso está chegando,é um grande avanço para nossa região.

Data: 20/12/2011

De: Natividade

Assunto: Transbananal

Devemos antes de mais nada parabenizar as iniciativas dos governadores dos Estados, não me recordo de nenhum encontro desta natureza. É uma causa que devemos apoiar, embora saibamos que os discursos asvezes nem sempre agrada a todos, é sempre bonito poder ouvir pessoas falantes, com discursos que emociona aos olhos dos telespectadores, mas é preciso darmos credibilidades a essas iniciativas, é sempre aplausivo quando pessoas se envolvem com por uma boa causa, devemos entender que a política se faz com dignidade, o povo tem legitimidade para eleger o seu representante, só que como ninguém tem estrelas na testa, as vezes o escolhido nos decepciona pelas suas ações diante de suas reações. ainda acredito nos políticos, pois quando vou contra a política sem perceber acabo politicando a democracia. Vamos apostar, sei que a unica forma de cobrar nossos direitos, está na ponta de nossas caneta nas eleições que ora antecedem.

Data: 20/12/2011

De: Onoroso Peregrino

Assunto: BR - 242

Isso tudo não pasa de balela ... conversa fiada... porque Silval Barbosa não Luta pelo asfaltamento da BR 242 do barranco do Araguaia, pasaando por posto da mata, querencia até a BR 163 no Oeste de Mato Grosso ? Isso é possível, viável e está a seu alcance. Ainda tem gente que bate palmas para Siqueira Campos quande disse “Deixa que dos ambientalistas e ONG´s eu cuido”.
O problema não é os ambientalistas e sim a legislação ambiental.
Se não copnseguem construir a BR 158 dentro da Marwatsede que é um território indigena ainda em litigio, como conseguirão construir dentro da Ilha do Bananal que é um parque nacional consolidado a mais de 30 anos ????

Data: 19/12/2011

De: rafael pereira

Assunto: br 242

meus amigo você
s ainda ecredita nesta historia de br 242 voceis acredita em papai noel ok . nem a 158 q esta facil nao esta fazendo nada so muito atoleiro cuidado ano q vem tem eleção ok .

Data: 19/12/2011

De: Raimundo

Assunto: BR 242

Esse tipo de reunião eu já vi umas 3 ou mais, e fora as fotos e os comes e bébes e locomoção dessa truma tudo custiado com o dinheiro do povo, nada mais foi feito em prol da BR 242, ou eu tó mentindo? Quem acretida em promessa e santo. Eu sou da truma do São Thome.

Data: 19/12/2011

De: Pedro Rico - Luciara - MT

Assunto: Muitos erros ortográficos

Ola amigo Raimundo !! Ao fazer um comentário fique atento nos erros ortográficos que vc escreve,ja que vc disse que quem acredita em promessa é santo e ja pensou se eles também acredita que vc é um analfabeto...

Data: 19/12/2011

De: Raimundo

Assunto: Re:Muitos erros ortográficos

Tudo bem porem acho o que tem deerrado nao que falei é só o portugues

Data: 19/12/2011

De: y

Assunto: Re:Muitos erros ortográficos

O que interessa não são os erros ortogràficos mais sim o conteudo. E chega de puxar o saco, todos nós sabemos que essa estradda não vai dar em lugar nenhum.

1 | 2 >>

Novo comentário