20/03/2015 - Aprovada lei que proíbe dupla função para motorista de ônibus

20/03/2015 - Aprovada lei que proíbe dupla função para motorista de ônibus

Por unanimidade, a Câmara dos Vereadores de Cuiabá aprovou na sessão desta quinta-feira (19), a mensagem do Executivo Municipal que proíbe a dupla função para motoristas de ônibus. Na prática o novo projeto de lei anula outra lei do Executivo que foi aprovada no final do ano de 2014 e que autorizava motoristas das empresas do transporte coletivo a comercializar o cartão transporte dentro dos ônibus. 

 

"Atendendo um lobby dos empresários do transporte coletivo, o Executivo encaminhou uma lei ao parlamento municipal no qual permitia os motoristas de ônibus comercializar o cartão transporte. Infelizmente essa norma foi aprovada no final do ano de 2014, o que transgrediu a lei nº 5.695 de minha autoria, aprovada no ano de 2013, que já proibia o motorista a exercer dupla função, ou seja, dirigir o ônibus e ao mesmo tempo exercer a função do cobrador. 

 

No entanto, essa lei nunca foi respeitada nem pelo Executivo e nem pelas empresas de ônibus", explicou Dilemário. O parlamentar disse que levou o assunto ao conhecimento do Ministério Público Estadual, visto que a lei do executivo que autorizava motoristas das empresas do transporte coletivo a comercializar o cartão transporte dentro dos ônibus era flagrantemente inconstitucional. 

 

"O Executivo enfim entendeu que a dupla função é ilegal. Espero que agora de fato seja proibido o motorista dirigir e comercializar o cartão transporte. Na verdade, o correto seria a prefeitura obrigar as empresas de ônibus a contratarem cobradores, como uma forma de melhorar o atendimento e dar mais segurança para milhares de pessoas que usam ônibus no seu dia a dia", defendeu Dilemário. 

 

O projeto de lei de autoria do vereador Dilemário prevê penalidades, advertência e multa de R$ 20 mil por reincidência e, ainda, a cassação da concessão da empresa que exigir dos motoristas o exercício da função cumulada a de cobrador. A lei nº 5.695 foi sancionada pelo prefeito Mauro Mendes no dia 20 de agosto de 2013. 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário