20/04/2013 - Paralisação de 1 semana servirá para reivindicar problemas antigos da categoria

Trabalhadores da educação em Mato Grosso iniciam uma greve por tempo determinado na segunda-feira (22). A paralisação das atividades por uma semana será realizada pelos educadores da rede estadual e tem o objetivo de cobrar reivindicações antigas já manifestadas pela categoria na última greve. As redes municipais de ensino do Estado suspenderão os trabalhos entre os dias 23 e 25 de abril.

A greve estadual de 1 semana foi deliberada no Conselho de Representantes realizado no dia 17 de fevereiro. Por maioria de votos os trabalhadores decidiram suspender as aulas para reafirmar a necessidade de garantias de direitos como a implementação do piso salarial, a garantia da hora atividade aos contratados temporariamente, aplicação do percentual correto de 35% na área da educação, o chamamento imediato dos classificados no último concurso público e a melhorias das estruturas físicas das escolas.

A greve promovida em Mato Grosso é ampliada. Enquanto o calendário de mobilização previsto pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) é de 3 dias na maioria do país, no Estado os educadores irão suspender as atividades durante o período de 1 semana, entre os dias 22 e 26 de abril.>>>

 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) Henrique Lopes diz que os desvios de recursos da educação para outras áreas e a desvalorização profissional de professores, técnicos e apoios administrativos prejudica a qualidade do ensino. “A Constituição Estadual prevê aplicação de 35%, mas o que vemos é a verba sendo destinada para outras áreas”.

Na pauta de reivindicações nacional a categoria em Mato Grosso defende junto com os trabalhadores de todo país a aprovação imediata do Plano Nacional de Educação (PNE) que aguarda por aprovação no Senado, a aplicação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) na área da educação e a destinação dos recursos do petróleo para a mesma rubrica.

Durante a próxima semana os trabalhadores da educação da rede municipal e estadual promoverão várias manifestações e atos públicos convocando a sociedade para a discussão de melhorias para a educação em Mato Grosso.

 

Escrito por assessoria em colaboração com O Repórter do Araguaia

Comentários

Data: 23/04/2013

De: cidadão de olho!!!!

Assunto: greve dos professores

É meu povo... Mato Grosso e todo o Brasil esta com a EDUCAÇÃO parado buscando que se cumpra o Piso que desde janeiro já deveria ter sido implantado na folha do profissional da Educação... Uma pergunta... Por que que o município de São Félix do Araguaia não se juntou à mobilização??? E o novo piso não vão aclamar por ele??? Disseram em alto e bom som não terem mais medo!!!! Mas será que o medo voltou??? Realmente quando se tem um governo que dá liberdade de expressão nenhum cidadão tem medo... mas quando se retorna ao cabresto!!!!

Data: 23/04/2013

De: QUERIDINHA DO BRASIL

Assunto: Re:greve dos professores

Ah! eu sei ... eles não são bobos!!!! os cabeças agora estão na Secretaria!!!!

Data: 23/04/2013

De: fala serio!!!!

Assunto: Re:Re:greve dos professores

E as que não tão lá são coordenadora!!!! Fala aí CHAPADINHA!!!!!

Novo comentário