20/05/2015 - Bezerra aproveita desgaste no PSD e convida Janaína para aderir ao PMDB

O presidente do PMDB mato-grossense, deputado federal Carlos Bezerra, aproveitou a crise de direção enfrentada pelo PSD para convidar a deputada estadual Janaína Riva a aderir à sigla peemedebista. O convite foi oficializado, na manhã desta terça (19), durante café-da-manhã na casa da parlamentar, no bairro Santa Rosa, em Cuiabá.

 

Ao Rdnews, Janaína diz que ficou lisonjeada com o convite para aderir ao PMDB. Entretanto, a social-democrata lembra que antes da possível mudança de partido, pretende esgotar os canais de diálogo com a direção nacional do PSD, sobre a composição da Comissão Provisória no Estado.

 

A direção nacional da sigla, sob a presidência do ministro das Cidades Gilberto Kassab, pretende nomear o ex-deputado Roberto Dorner como presidente estadual. Ocorre que a escolha é contestada pelos 39 prefeitos do partido, que reclamam terem sido excluídos da indicação. “Vou acompanhar os prefeitos até Brasília, para dialogar com o Kassab sobre a situação do PSD em Mato Grosso. Se não for possível acordo, a mudança de partido não está descartada. Sou companheira e acompanho os prefeitos onde eles forem”, declara Janaína.

 

Além disso, a deputada admite que o PSD mato-grossense está sem direção desde a prisão do pai, o ex-deputado  estadual José Riva, que foi recolhido ao Centro de Custódia de Cuiabá, no último dia 21 de fevereiro. O ex-vice-governador Chico Daltro, que presidia a legenda no Estado, “sumiu do mapa” desde a derrota na disputa por vaga na Câmara Federal. “O PSD está sem comando. Se a situação não for resolvida, a tendência é que o partido se acabe. Os prefeitos também reivindicam mais atenção do Kassab, que é ministro das Cidades e pode auxiliá-los na gestão dos municípios”.

 

Sobre as implicações legais da possível saída do PSD, Janaína acredita que não será enquadrada na Lei de Fidelidade Partidária. A parlamentar sustenta que o relacionamento amigável com Kassab pode garantir a desfiliação, sem que o partido reivindique o mandato na Justiça Eleitoral. “Sou amiga do Kassab. Além disso, ele sempre reconheceu a contribuição do meu pai para a construção do partido. Tenho certeza que serei liberada, caso decida deixar o PSD”, conclui.

 

 

 

Jacques Gosch

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário