20/06/2012 - Entidades realizam mutirão em duas aldeias indígenas de MT

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), em parceria com a Secretaria de Estado de Trabalha e Emprego (Setas), investe na inclusão social de indígenas no Estado. Na última semana as entidades realizaram o programa "Mutirão Rural da Cidadania" em duas aldeias indígenas de Mato Grosso, atendendo 925 índios e realizando 9.716 atendimentos, que vão de corte de cabelo a confecção de documentos.
 
As aldeias beneficiadas foram a Itxalá, na região de Santa Terezinha (distante a 1330 km de Cuiabá) e Urubu Branco, na região de Confresa (a 1180 km de Cuiabá). "Tivemos a presença dos indígenas Karajás, também chamados de Macaúbas. Uma parte deles é da Ilha do Bananal, de Tocantins, que não tendo assistência de seu Estado, atravessam o Rio Araguaia para serem atendidos pelo nosso mutirão", conta o coordenador do Programa, o supervisor do Senar-MT, João Vargas. "Observei que tinha bastante pai, mãe e muitos jovens. A maioria cortou o cabelo e todos pediram o estilo Neymar", lembra Vargas.
 
Vargas informa que a 30 km de Santa Terezinha, já em Mato Grosso, existe outra aldeia de Karajás, onde também ocorreu o Mutirão da Cidadania. "Os Karajás mato-grossenses são muito organizados. Quando chegamos à escola onde aconteceria as ações do mutirão o cacique Hawakate Karajá nos aguardava, depois os demais membros da aldeia foram chegando e formando filas para aguardar os atendimentos".
 
"Na aldeia não existe analfabetismo, as escolas são construídas pelo Estado e os professores são da própria aldeia, formados em Licenciaturas, Letras, Matemática, História. Inclusive o filho do cacique estuda medicina em Goiânia", destaca o supervisor.
 
O Senar-MT é uma instituição de ensino rural, que está presente em todos os municípios de Mato Grosso atuando em parceria com os 86 sindicatos rurais. Faz parte do Sistema Famato, assim como a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea-MT).
 
Da Assessoria

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário